Sanduíche de salmão defumado

};?>

 

Faz tempo que ceis tão tudo doido dentro da roupa pela receita do sanduíche de salmão defumado.
Então bora pra esse babado que basicamente necessita de três grandes rolês pra acontecer.

O SALMÃO: vale defumado, vale curado (gravlax) ou grelhado. O defumado sugiro comprar pronto. Já o curado dá MUITO certo fazer em casa. Juro juradíssimo que trago minha receita aqui num futuro breve. E o grelhado eu já ensinei lá no IGTV.

O PÃO: pode usar o pão de sua preferência. Meus favoritos são bagel (raro e por isso caro), croissant (idem), brioche (não tão raro e um pouco mais em conta) e pão de forma (figura fácil na mesa brasileira).

O CREME AZEDO: eu já ensinei três jeitos de fazer aqui no feed do correto ao mequetrefe). Aqui vai mais um: basta misturar 4 colheres de sopa de suco de limão e suas raspas com creme de leite fresco e bater com um fuet ou garfo até ficar bem aerado e grosso. Não tem creme de leite fresco? Faz com cremcheese q tb passa fácil na porta do céu e nem precisa bater tanto. Acerte o sal e incremente com endro dill e cebolinha verde. Para um salto quântico de sabor, adicione picles de pepino.

MONTAGEM: lambuza o pão com o moi, traz o salmão com generosidade, mas sem exagero que vc não é o Mercadão. Aliás, O segredo do sanduíche é equilíbrio na proporção entre recheio e pão pra conseguir chegar com dignidade até a última bocada.

BONUS TRACK: cebola roxa crua fatiada finamente. Como eu sempre aviso: para evitar o bapho, deixe a cebola crua de molho em água bem gelada por 15min. Depois escorra e use. ela vai ficar mais crocante tb.

Pronto. Tá pago! 💁🏾‍♀️


SP Gastronomia: acompanhe a última semana de lives

};?>

 

O SP Gastronomia chega a sua última semana e para fechar a programação com chave de ouro as lives trazem conteúdo variado e leve. Abrindo a semana no dia 26/10, a chef Drica Maria ensina um delicioso brigadeiro de banana.  Já na terça, 27/10, Yilmary de Perdomo apresenta a cozinha da Venezuela.

Na quarta, 28/10, o papo esquenta na cozinha com o roqueiro Supla, Edu Parez e Maurício Schartz quer trazem o tema “Food is the news rock”. Fechando a semana saborosa temos a dupla criadora do Buzina Food Truck: Márcio Silva e Jorge Gonzalez contando toda a sua trajetória de comida de rua.

Com estas, a programação soma 64 lives com a marca #SPGastronomia. Foram dezenas de profissionais da gastronomia entre chefs, culinaristas, jornalistas, confeiteiros e empreendedores que passaram pelas telas da plataforma Cultura em Casa com conteúdo diversificado e de alta qualidade.  Para quem perdeu, todo que foi produzido está disponível de forma permanente na plataforma Cultura em Casa, clique e assista. 

A ação é uma inciativa da Secretaria de Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo com o objetivo de envolver a sociedade em uma grande celebração da identidade e da diversidade culinária do estado, além de promover a integração entre produtores, chefs e restaurantes.


SP Gastronomia: campeão do master chef e cozinha da Venezuela são destaques nas lives

};?>

Abrindo a penúltima semana do SP Gastronomia Lorenzo Ravioli, o mais jovem vencedor do Master Chef, ensina todos os segredos da massa caseira na live do dia  19/10. Na sequencia, no dia 20/10, Tati Romano, criadora do site Panelaterapia, dá dicas de reaproveitamento de alimentos em casa.

Destaque para a live do dia 21/10 com a cozinheira Liliana Patrícia, colombiana refugiada no Brasil há 3 anos,  que apresenta sua receita de patacones de banana da terra recheados com guacamole. Petisco tradicional da Colômbia.

A programação somará até o final do mês de outubro 64 lives com a marca #SPGastronomia.  Para quem perdeu as anteriores, todo o conteúdo está disponível de forma permanente na plataforma Cultura em Casa, clique e assista. 

A ação é uma inciativa da Secretaria de Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo com o objetivo de envolver a sociedade em uma grande celebração da identidade e da diversidade culinária do estado, além de promover a integração entre produtores, chefs e restaurantes.


Conteúdo voltado à semana da criança marca a programação do SP Gastronomia

};?>

 

Dia 12/10 comemora-se o dia da criança e pensando nisso, a organização do SP Gastronomia oferece essa semana um programação que privilegia os pequenos. Abrindo as lives, temos Gerson Steves com o tema “Cozinha é lugar de criança, sim”. Falando sobre a importância de incentivar os mais jovens ocupar esse espaço delicioso da casa. Essa já está disponível na plataforma Cultura em Casa gratuitamente.

Dia 13/10, é a vez do chef Valter Herzmann ensinar todos os segredos do seu Risoto de Camarão. No dia 14/10 entra em cena o chef Thiago Gil ensinando molhos para acompanhar o churrasco.

Fechando a semana, no dia 15/10, Teresinha Wisniewski e Luzina Padovam discutem se o Buraco Quente, tradicional sanduíche paulista de carne moída, são iguais nas duas cidades que reivindicam sua autoria: Mairiporã e Pariquera-Açu, na zona metropolitana de São Paulo

A programação somará até o final do mês de outubro 64 lives com a marca #SPGastronomia.  Para quem perdeu as anteriores, todo o conteúdo está disponível de forma permanente na plataforma Cultura em Casa, clique e assista. 

A ação é uma inciativa da Secretaria de Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo com o objetivo de envolver a sociedade em uma grande celebração da identidade e da diversidade culinária do estado, além de promover a integração entre produtores, chefs e restaurantes.


Primeira chef indígena do país, Kalymaracaya é destaque da semana no SP Gastronomia

};?>

;

A chef Kalymaracaya, primeira profissional de gastronomia de nacionalidade indígena do Brasil, participa essa semana do SP Gastronomia. Nesta quarta, 07/10, a chef que pertence à nação Terena, vai presentar uma receita especial de sagu à brasileira.

Nascida na aldeia do Bananal (Distrito de Taunay) localizada no município de Aquidauana, no Mato Grosso do Sul, Kalymaracaya busca inspiração nas memórias de quando era criança e observava sua vó preparando comida para a família. Seu maior objetivo é divulgar os ingredientes cultivados pelo povo Terena. No seu repertório destacam-se ingredientes nativos brasieliros como mandioca, bocaiuva, taioba, milho, abóbora, pimentas, pequi e jenipapo. Além das caças como o jacaré e os peixes existentes nos rios do Estado.

Formada em Turismo e Gastronomia e pós-graduada em História e Cultura Indígena e Afro-brasileira, a chef Kalymaracaya é membro do movimento Slow Food Convivium, em Campo Grande (MS) e professora de gastronomia indígena na especialização de Cozinha Brasileira, além de secretária do Conselho Comunitário Urbano Indígena (CCUI) na também na capital sul-mato-grossense.

Depois da participação de Leo Santo com o Bolo de Rolo e Mateus Araújo com a Farofa de Içá, a programação brasileiríssima da semana no SP Gastronomia conta ainda com a live de André Boccato e do Chef Ezio Carlos que falarão sobre as origens da gastronomia brasileira em livros. Imperdível.

A programação somará até o final do mês de outubro 64 lives com a marca #SPGastronomia.  Para quem perdeu as anteriores, todo o conteúdo está disponível de forma permanente na plataforma Cultura em Casa, clique e assista. 

A ação é uma inciativa da Secretaria de Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo com o objetivo de envolver a sociedade em uma grande celebração da identidade e da diversidade culinária do estado, além de promover a integração entre produtores, chefs e restaurantes.