Rock e cerveja são um casal perfeito: ambos têm variedades suficientes para todos os tipos de gosto, e se você tiver uma boa dose de cara de pau, pode fazer os dois em casa.

Sempre que chega o 13 de julho eu volto praquele lugar nos anos 90, quando éramos todos sub20, e o rock e a cerveja tinham apresentado-se recententemente como as maiores verdades da vida.  Dia pra gente desencavar a playlist e lembrar (com saudade) de todos os empurrões, queimaduras de cigarro, banheiros sujos, filas e cotoveladas na costela que já levou enquanto tomava cerveja (ruim e) quente.

E é nesta pegada gostosa e saudosa que hoje vou falar de três bandas brasileiras que consumaram a união e lançaram recentemente suas cervejas:

 

 

Ultraje a Rigor

Soubemos em primeiríssima mão que, 30 anos depois do seu primeiro show com músicas próprias, o Ultraje está lançando o kit “Nós vamos invadir sua praia”. Em parceria com nossa querida Mr.Beer, os três estilos abaixo serão vendidos nas lojas da rede a partir do mês que vem:

Bohemian Pilsner: Para atender aos bebedores clássicos, esta pilsen é de cor dourada intensa e brilhante, aroma de lúpulo SAAZ e com notas florais;

Pale Ale: Com final seco; aroma marcante com notas cítricas e frutadas esta bonita tem  coloração âmbar e boa formação de espuma. Do estilo que tanto amamos, tem o sabor intenso dos lúpulo americanos usado em sua receita.

Weiss: Seu sabor frutado tem leve acidez e curto aftertaste de banana e cravo. Com coloração amarelo claro turvo, essa cerveja não filtrada segue seu próprio estilo, com a presença inconfundíveis do malte de trigo junto à cevada típica da Baviera, no sul da Alemanha.

 

Raimundos

A banda preferida da versão adolescente desta que vos escreve também lançou sua cerveja, uma Helles. Apesar de pessoalmente achar a escolha do estilo um pouco “conservadora”, esta versão foi feita com três tipos de malte, e tem uma coloração amarela, espuma persistente e cristalina. Apresenta aromas de pão, caramelo, floral do lúpulo e malte, de maneira bem equilibrada, que faz a gente desejar imediatamente um segundo gole ao prová-la.

Boa pra abrir e celebrar os momentos mágicos: aqueles que duram muito pouco, mas de forma especial muda a forma de ver a vida.

 

Matanza

Tivemos também a oportunidade de provar a ótima Matanza IPA, e de quebra bater um papo com o Jimmy, vocalista da banda, lá na Degusta Beer. De acordo com o próprio, esta cerveja é como a banda: “pé na porta e soco na cara”. Com teor alcoólico de 6,5%, é uma IPA de não botar defeito, com sabor cítrico e resinoso, mas equilibrado no malte.

Os fãs (da banda e de cerveja) poderão comprá-las exclusivamente nos shows e nos melhores lojas de cerveja da cidade.

Mas não só as bandas brasileiras que as boas cervejas celebram! Pearl Jam, Deep Purple, Ruch, Kiss, AC/DC e Iron Maiden também têm suas versões, garantindo a diversidade da festa.

Então vem comigo, pegue a sua preferida e agradeça. Ao longo dos anos, o rock e a cerveja continuam grandes verdades, mas sua qualidade e a variedade do repertório só melhoram com o tempo.

 

 

 

Facebook Comments

Nas Categorias: Blog, Cervejices, Notícias