Jornal

Onde ir no Peru: Osso Carnicería & Salumeria

Por Larissa Januário em: em: 1 de outubro de 2014
Tags:, ,

osso_carniceria_larissa_januario_semmedida3

Esse post era para ser uma lista, no estilo top5, com um resumo das 10 melhores coisas que vi e vivi em Lima, na minha recente visita ao Peru, durante o Mistura, no ínicio de setembro. Mas logo no primeiro item, vi que resumir seria impossível. Não dá para deixar de detalhar tais experiências, por isso, teremos, em vez de uma top lista, uma série de posts  revelando um pouco dos meus favoritos limenhos. O primeiro deles, e que mais tocou meu coração, o Osso Carnicería & Salumeria.

osso_carniceria_larissa_januario_semmedida7

Esse é sem dúvida o lugar mais legal que eu visitei em Lima (um salve à minha querida amiga Ana Franco, por me conceder essa benção). O que é uma grande ironia, já que o forte do local são os pescados do mar do Pacífico que costeia a cidade. Mas fato é que o Osso é mais que um açougue. O proprietário, Renzo Garibaldi, viajou o mundo para se especializar em carniceria e salumeria sustentável.

Por isso, no Osso tudo é diferente e artesanal. As carnes são todas maturadas no processo de dry-aged (maturação a seco e em baixíssima temperatura que tem como função amaciar, concentrar e aflorar sabores na carne). Renzo também faz todos os embutidos, frios, patês, rilettes e molhos a venda na casa. Além disso, num espaço anexo ao açougue, há um mini restaurante/café onde é possível saborear alguns pratos feitos com carnes da casa (provenientes de raças consagradas como angus e wagyu).

“Mistura fuera de Mistura”

Nossa intensão (minha e da Ana) era experimentar o “Mistura fuera de Mistura”. Nos mesmos moldes do São Paulo Restaurante Week, durante a feira Mistura, diversos restaurantes de Lima servem um menu degustação super vantajoso ao preço único de 59 soles. Os menus podem ter até 5 tempos, incluindo sobremesa. Mas não foi isso que aconteceu.  Por aquelas coincidências maravilhosas da vida, acabei vivendo o que seria uma das melhores refeições da minha vida.

osso_carniceria_larissa_januario_semmedida4

Isso porque, o mais legal do Osso, e que poucos conhecem, é o que rola lá trás. No fundo do açougue, Renzo tem uma espécie de mesa do chef (no caso, do açougueiro) montada ao lado de uma parrilla de uns 3 metros de largura. Lá ele faz refeições esporádicas para poucos e fortes comensais.


Antes e tudo, ele apresenta as três regras básicas de conduta para se comer lá:

– não tem um menu impresso: você deve comer tudo que for servido sem perguntar sobre trocas ou substituições.
– não tem talheres: tudo é comido com as mãos.
– Ele gearalmente oferece a opção de vinho e cerveja no menu, a vontade (vale perguntar sobre o preço). Mas não se pode encher os copos sobre a mesa de madeira. Se você fizer isso, vai levar bronca. Pelo simples fato de que se derramar, mancha.

osso_carniceria_larissa_januario_semmedida2Isto posto, seguem alguns dos pratos servidos (a refeição começou às 13h e se estendeu até umas 18h30):

– Chorizos: tábua de embutidos variados como copa, rosbife, salames.
– Patês: rillettes de pato e porco e o mais maravilhoso lardo
– Tartare de lomo: steak tartare feito na hora com contra filé de wagyu maturado no dray-aged por 21 dias na ponta da faca (de chorar de bom).

osso_carniceria_larissa_januario_semmedida– Asado de tira de angus maturado e churrasqueado depois cortado fino
Mini hotdog com salsicha artesanal da casa
– Hamburguesa añeja: mini burguer feito com carne maturada por 35 dias e servido no pão com bacon artesanal.
– prime rib: um ancho gigante assado com osso
– Anchos com diferentes tempos de maturação dry-aged feitos na parrilla
– Chuleta ahumada: bisteca de porco defumada em madeira de macieira.
– Postres: Eaton Mess, um merengue com chantilly, sorvete de baunilha caramelo de bacon e bacon frito, brownie de bacon e queijos com caramelo.

osso_carniceria_larissa_januario_semmedida5

Tudo isso regado a muito vinho sul-americano (a maioria do grupo optou por vinho, eu teria ido na cerveja). Na saída você ainda pode comprar as carnes, os petiscos e os molhos no balcão do açougue. Pode levar suvenirs da casa como camisetas.  Sem contar que a casa tem sua cerveja, uma ale defumada feita em parceria com a cervejaria limenha Barbarian.

Falei que era para os fortes!

SERVIÇO:
Osso Carnicería & Salumeria
Um menu de degustação desse, com erca de 14 pratos, custa em torno de 1 mil dólares  para uma mesa de 10 pessoas.
Calle Tahiti 175
La Molina, Lima, Peru

osso_carniceria_larissa_januario_semmedida8




5 Comments

  1. Ana Franco disse:

    Lara querida, que privilégio nós tivemos, né? Vai ficar pra sempre na memória! Melhor companhia evah!!! <3

  2. Larissa Januário disse:

    eu emociono de lembrar, sério.
    maravilhoso, vou ser grata a vc forever pela indicação e pela cia.
    <3

  3. Paula disse:

    Oi Larissa, tudo bom? Estou indo pra Lima em Março e pesquisando sobre o Osso cheguei no seu blog. Adorei o post!
    Você sabe como faço para reservar um destes almoços na mesa do chef? Obrigada, Paula

  4. Larissa Januário disse:

    Oi Paula, td bem?
    Na ocasião que fui, fiz minha reserva por meio desse site:
    http://www.atrapalo.pe/restaurantes/osso_f42922.html
    Mas pelo que vi tá desativada para o Osso. De qq forma, tem o telefone da casa na página. As reservas pedem 15 dias de antecedência.
    Acho que vale vc dar uma ligada e tentar ver como está rolando agora. Na pior das hipóteses chega lá e pergunta.
    Espero ter ajudado,
    Bjos

  5. PAULA disse:

    Obrigada pela resposta! Vou atrás do site. um beijo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *