Bebidas

Espumantes Nacionais, o preconceito é seu a qualidade é toda deles!

Por Larissa Januário em: em: 30 de dezembro de 2014
Tags:,

image001* por Jéssica Marinzeck

Estamos na reta final de 2014. E nas preparações da sua festa de final de ano, não pode faltar um espumante, seja você o(a) anfitrião(ã) ou o(a) convidado(a), que gentilmente levará uma garrafa de vinho.

Mas para esse ano, eu lhe dou um desafio: comemorar o Natal e/ou o Ano Novo com um espumante nacional. Por que? Se você ainda não sabe os espumantes nacionais são o carro-chefe do país em termos de vinho, muitos deles já foram premiados internacionalmente e aos poucos vêm ganhando destaque mundo à fora e mundo à dentro.

Todo espumante é um vinho. Qualquer vinho espumoso começa a sua vida como um vinho tranquilo, desses que compramos por aí. A única diferença é que espumantes passam por um processo diferente, uma segunda fermentação para que seja criado o CO2, entre outras palavras, para que sejam criadas aquelas bolinhas do espumante que encantam a todos.

Essa segunda fermentação pode acontecer dentro da própria garrafa e chamamos de Método Tradicional, o mesmo usado na região de Champagne na França. O segundo método é o chamado de Charmat, e ocorre dentro de tanques de inox. O primeiro aporta ao vinho notas mais complexas de pão e o segundo notas mais frescas de frutas cítricas.

Ambos os nomes dos métodos, tendem a aparecer no rótulo do vinho. Além disso, espumante Demi-sec não quer dizer Meio-seco, na verdade, aqui já falamos de um vinho doce mesmo. Espumantes secos são os famosos Brut.

E se você quer ajudar a fomentar aquilo que o Brasil tem de melhor, vou te passar duas dicas, de dois espumantes que eu provei e aprovei:

– Vallontano Espumante Extra Brut LH Zanini 2010

Produzido pelo método tradicional, esse espumante é produzido por um dos melhores enólogos no Brasil, Luís Henrique Zanini. O vinho é complexo e surpreendente, além de ser produzido de forma artesanal, você não irá encontrar muitas garrafas por aí.

R$ 85,30 na Mistral

– Espumante Guatambu Poesia do Pampa Demi-sec

Produzido com as uvas Chardonnay e Sauvignon Blanc pelo método Charmat, esse espumante é uma ótima pedida para aqueles que possuem um paladar mais doce. Além disso, é difícil encontrar um custo x benefício melhor do que esse.

R$ 27,90 no site da Guatambu Vinhos

Espero que tenha gostado das dicas de hoje e que você aprecie ainda mais os vinhos nacionais!

Tchau!

* Jéssica Marinzeck  “Sommelière Certificada pela Court of Master Sommeliers, na Europa e nível 3 na WSET de Londres. Comecei minha experiência com vinhos na Europa e hoje sou Coordenadora de Compras do site Evino. Sou criadora do ‘O Canal do Vinho’ no YouTube e lanço esse ano meu primeiro e-book o ‘Básico do Vinho’.”




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *