Jornal

Viagem: 10 coisas que você precisa saber antes de visitar Bologna

Por Larissa Januário em: em: 22 de agosto de 2016

 

 

FullSizeRender

Esqueça tudo que te disseram sobre Bologna. Quando estava montando meu roteiro de um mês pela Itália, muita gente, inclusive em blogs e sites de viagem, falavam que a cidade ~ não tinha nada demais ~ e que qualquer 3 dias por lá resolvia. Depende do que você espera da sua viagem.

Se você é mais de mesa como eu e meu parça, é melhor separar uns cinco dias, pelo menos. Comida boa é o que não falta naquela cidade que além de linda e histórica, tem ares cosmopolitas. A galera universitária faz dela um destino mais moderno (que Florença, por exemplo) com bares e restaurantes que por si só já valem a visita.

Caso você AINDA esteja na dúvida, fiz uma lista para ajudar na decisão.

1 – LA GRASSA (a gorda): Bologna é a maior cidade da Emilia-Romagna, a região mais gastronômica da Itália. Tudo muito. Não por acaso, é de lá o atual melhor restaurante do mundo. A Osteria Francescana fica em Modena cidade vizinha, e é comandada pelo chef Massimo Bottura, que tem esse nome portentoso e é um cara gente boa (vai la no Netflix e veja por você). Agora  ele está dando banda por aqui nas Olimpíadas. Ele criou um refeitório GIGA na Lapa do Rio de Janeiro em parceria com a ONG brasileira Gastromotiva. O Refettorio usou sobras de ingredientes da Vila Olímpica para alimentar 5 mil pessoas em situação difícil de vulnerabilidade social e parece que vai continuar mesmo depois do evento.

queijos

2 – INGREDIENTES LOCAIS:  voltando à Bologna. A fama de gordinha se estende a qualidade dos produtos da região. É de lá que vem inúmeros ingredientes célebres no mundo, a lista de produtos IGP da Emilia-Romagna passa dos 40. Leve uma mala extra pra trazer itens como os queijos grana padano e parmigiano reggiano, mortadela (você nunca provou uma igual), salame rosso, aceto balsâmico (o de Modena é considerado simple the best, fermentando naturalmente a partir do mosto de uva  e envelhecido em barris de madeira por pelo menos 12 anos). A cidade é cheia de vitrines de comida das salumerias, queijarias e pastifícios de fazer até cachorro gordo babar na janela.

lasanha_bolgna_larissa

3- PRATOS:  Bolonheses deveriam ganhar o prêmio nobel do amor. Simplesmente porque é de lá que vem a lasanha bolonhesa. Só esse prato já vale todo o mérito gastronômico da história da humanidade. Mas eles foram mais longe e mandaram um capelete, ou com mais respeito,  cappellacci. Pode ser di zucca (abóbora), ou com outros recheios e caldos como capellaci in brodo. são alguns dos pratos imperdíveis. Entre os

FullSizeRender_34 – RESTAURANTES: Alguns dos melhores restaurantes que visitei na Itália estão em Bologna. Em especial, a Osteria Satyricon: duas garrafas de vinho do bom, lugar pitoresco, comida boa e moderna (comemos steak tartar de cerdo <3 FOTO ABAIXO), preço honesto (78 dinheiros europeus para duas pessoas do terceiro mooondo).  Tem fila. Por isso, não seja cabaço como essa que voz fala e reserve. O menu muda todo dia, então nem adianta dizer o que tem.  No almoço, minha dica é o Gessetto Ristorante, amor eterno e verdadeiro. Pode vir de bolonhesa, de lasanha e de polpeta recheada de ovo. Tá tudo mara. Mas bom mesmo é um ragu com linguiça, vinho branco, queijo squacquerone e massa ao ovo (FOTO ACIMA). Mano, olha a foto. Morro de saudade e choro EVERYDAY.

cerdotartare_satyricon

5- BARES: Marsalino. Esse é o nome. Anota aí. Não sei se te contaram que na Itália existe um tal de aperitivo. Trata-se de um momento em que todos deixam a caneca cair e rambebê. Pois. Todos na Itália bebem. Acho que um italiano abstêmico nem nasce. Bom, sei quê, a partir das 18h, é hora de ir para o bar e tomar drinks alaranjados e púrpuras, vinhos brancos e comer de graça. ANTES da ranta. Sim, é mágico. Você pede o bebes e ganha uns petiscos para distrair a boca. E como italiano nunca brinca com comida, só vem coisa boa. No Marsalino sempre vinha umas crostatas com queijo e abobrinhas ou tomate (FOTO ABAIXO).  E se isso não é motivo suficiente pra ir lá, dá uma olhada nessa foto da brigada aqui.

marsalino_bologna

 

6 – HISTÓRIA: Não bastasse os sabores, Bologna tem história e é antiga. Foi criada pelos etruscos (510 a.C.) e depois abrigou uma colônia romana. Com a queda do império romano, passou as mãos dos bizantinos. Sofreu ocupação napoleônica e foi fortemente bombardeada durante a Segunda Guerra Mundial e depois passou a ser o centro italiano do socialismo e do comunismo.

7 – CULTURA: Bolonha abriga nada menos que a mais antiga universidade do mundo ocidental ainda na ativa. Em seus bancos sentaram gente como Dante Alighieri e Petrarca. Fundada em 1088 a universidade ainda é uma das mais respeitadas da Europa e oferece hoje cursos de Artes, Direito, Medicina, Farmácia, Matemática, Engenharia, Agronomia, Medicina Veterinária, Arquitetura e Pedagogia.

porticos

8 – ARQUITETURA: Bolonha tem 40 quilômetros de pórticos. Pórticos, a grosso modo são calçadas cobertas muito úteis em dias de chuva ou neve, sol ou vento. Mas no modo elegante, são lindas estruturas arquitetônicas sob as quais se caminha. Sua origem, como de quase tudo, é de ordem prática. Com o intuito de alargar a área útil do edifícios quando a cidade começou a bombar de gente, criaram estas estruturas que avançavam sobre as ruas nos andares superiores ao térreo. Estas estruturas cresceram, na medida da necessidade. E para sustentá-las foi necessário construir vigas de madeira que ocupam até hoje as ruas da cidade. Atualmente, nestes corredores cobertos tem todo um ecossistema de lojas, bares, restaurantes, sorveterias, cafés e toda ordem de comércio. Encantador!

9 – TRANSPORTE: para mim, esse foi o ponto fraco de Bologna. O transporte público se restringe aos ônibus. Até ai, tranquilo, porque funciona bem e com a ajuda do app Movit, você sempre acerta o horário que eles passam em qualquer ponto da cidade. MAAAAS, tudo para as 20h. Pois é. Não consigo entender, só sei que é assim. Por tanto, quando for a Bologna procure ficar próximo ao centro histórico. Por mais que seja mais caro, ficar dependendo de táxi para curtir a noite não vale a pena. E a noite lá é boa.

 

10 – COMPRAS: Leve uma mala extra para trazer toda a comida que você vai querer trazer de Bologna. São muitas salumerias, rotisserias, mercados…tem até uma versão pocket fofola do Eataly. O local onde compramos todos os embutidos e presuntos que trouxemos foi a La Salumeria. Os produtos são ótimos e o atendimento é incrível. Eles fatiaram e embalaram no vácuo tudo que pedimos e era possível de ser transportado. Traga toneladas da pasta de lardo temperado com alho e alecrim. Esse negócio é tão bom que dá vontade de esfregar na cara.

 

 




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *