Bebidas

Vinho Fácil: Uma breve história de Montalcino e seu mais famoso vinho, o Brunello

Por Larissa Januário em: em: 15 de setembro de 2015
Tags:, ,

brunello

* por Jéssica Marinzeck

Se você ainda não ouviu falar sobre Brunello di Montacilno, prepare-se, esse é um daqueles vinhos ícones que é preciso degustar antes de bater as botas! Tradição, resiliência, trabalho e muita história estão por trás dessa bebida.

A trajetória de Montalcino começa com uma estrada. Essa cidade, localizada na região central da Toscana, era um ponto comercial de extrema importância no período da Idade Média, e fazia parte da rota que ligava a Itália à Inglaterra.

Além disso, muitas pessoas passavam por Montalcino com destino a Roma, para verem o Papa. Aliás, muitos Papas passaram por lá antes de serem coroados, assim como outras personalidades da época e diversos viajantes.

Por volta dos anos 1500, o vinho de Montalcino começava a ser reconhecido e o Brunello di Montalcino foi um de seus abre-alas. Mas depois da Segunda Guerra Mundial as coisas não ficaram muito boas para o povo daquela região. Um dos piores acontecimentos foi na verdade a abertura da estrada Del Sole, que ligava Roma a Milão, sem passar por Montalcino.

Essa estrada fez com que a cidade ficasse esquecida e deixada de lado até por seus próprios habitantes. Não havia viajantes e 70% da população acabou saindo de lá deixando o local legado à miséria. A produção de vinho sofreu bastante com a situação, pois também muitos produtores não tinham condições de continuar o seu negócio.

Mas, os poucos habitantes que optaram por ficar em Montalcino, não se entregaram e decidiram recomeçar do zero. Foi criado então o Consórcio de Brunello, onde pequenos produtores locais se reuniram para promover o próprio vinho.  Uma revolução! Outros produtores de vinho, dessa vez de todos os lugares do mundo, começaram a olhar para Montalcino e alguns acabaram mudando-se pra lá.

Já em 1980, Brunello di Montalcino virou a primeira Denominação de Origem Controlada e Garantida (DOCG), da Itália. Bom, daí em diante o sucesso tomou proporções ainda maiores.

Hoje o Brunello di Montalcino que conhecemos é produzido com 100% Sangiovese Grosso ou Brunello, um clone da já conhecida Sangiovese. Os vinhedos estão localizados entre 300 e 500 metros acima do nível do mar e o clima em Montalcino é um dos mais secos de toda a Toscana.

O Brunello é um vinho para se beber depois de alguns anos. Não tenha pressa, ou você pode perder o que de melhor esse vinho tem a oferecer. Muitos deles podem durar facilmente até 30 anos.

Eu estive há algumas semanas na degustação da vinícola Casanova di Neri, onde os convidados tiveram a oportunidade de ouvir do proprietário da casa, o Sr. Giacomo Neri, um pouco sobre alguns de seus premiados vinhos. Na ocasião tivemos a chance de degustar o Casanova di Neri Brunello di Montalcino DOCG Tenuta Nuova 2010, que levou 100 pontos do crítico Robert Parker.

Mas pessoalmente, o vinho que mais me agradou foi o Casanova di Neri Brunello di Montalcino DOCG – White Label 2009. Esse vinho tinha uma cor rubi vívida muito linda. No nariz possuía notas de cereja e alcaçuz e na boa era bastante elegante e com uma acidez marcante.

Ambos os vinhos são trazidos ao Brasil pela Expand. O White Label custa cerca de R$ 480,00 e para saber o preço do Tenuta Nuova é preciso entrar em contato com o fornecedor.

Uma vez na vida pode sim! Espero que tenha gostado! Tchau!

* Jéssica Marinzeck  “Sommelière Certificada pela Court of Master Sommeliers, na Europa e nível 3 na WSET de Londres. Comecei minha experiência com vinhos na Europa e hoje sou Coordenadora de Compras do site Evino. Sou criadora do ‘O Canal do Vinho’ no YouTube e lanço esse ano meu primeiro e-book o ‘Básico do Vinho’.”




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *