salada almeirao

O consumo de alimentos crus no meu dia-a-dia nunca foi lá essas coisas. Praticamente tudo o que preparava tinha que dar pelo menos uma passadinha pelo fogão. Eu já vinha tentando mudar esse hábito, quando vi o documentário Food Matters, que trata dos assuntos do universo alimentar com base nos fundamentos de medicina criados por Hipócrates. Para ele, o ser humano tinha uma capacidade inata de se curar, e dizia: “Deixe sua comida ser o seu remédio e seu remédio ser sua comida”. O documentário mostra de forma clara como os alimentos e as vitaminas podem ser responsáveis não apenas pela prevenção, mas também pela cura de doenças, incluindo (pasmem) o câncer e a depressão.  A comida é um santo remédio.

Para tirar o melhor proveito do alimento ele deve estar fresco, ou seja, ser consumido o mais próximo possível da colheita, ser orgânico, não ser plantado em um solo deficiente de nutrientes e ser cru. Os médicos e profissionais da saúde que participam deste documentário defendem que pelo menos 51% do que se consome num dia seja cru. Isso porque ao serem aquecidos, os alimentos perdem suas enzimas vivas e  o organismo os recebe como se fossem toxinas. O nome disso é leucocitose digestiva, que é quando as células brancas do corpo começam a reagir contra a comida ingerida não crua.  Então mais da metade do alimento consumido deve ser cru para não sobrecarregar nosso sistema imunológico.

Estava refletindo sobre isso quando um amigo me emprestou um livro chamado “Lugar de Médico é na Cozinha”. Nele, o médico Alberto Peribanez Gonzalez, defende a alimentação exclusivamente in natura, ou seja, sem sofrer processos de industrialização ou cozimento, e apresenta um mundo fantástico de preparos de alimentos e técnicas de “cozimento”a temperaturas até 42 graus, que ainda mantém suas enzimas vivas. Arroz, feijão, grãos, sementes, legumes, tudo feito sem o uso do fogão, utilizando técnicas como marinadas, germinação, hidratação, desidratação e até o calor da luz solar para o preparo de pães.

O livro é interessante, apesar de algumas das técnicas serem realmente demoradas e quase inviáveis no nosso dia-a-dia nas cidades. De qualquer maneira, tem muita informação útil e que pode ser empregada na nossa rotina com mais facilidade, como os sucos verdes e os leites da terra (como ele chama os leites de sementes).

Eu já aumentei razoavelmente o consumo de crus na minha vida e, mesmo longe de chegar aos 51% recomendados já sinto a diferença.  Pele, humor, disposição, saúde. Meu tempo na cozinha precisou aumentar um pouco, mas valeu a pena. Vou deixar aqui algumas receitas fáceis pra quem quiser tentar:

Suco de Couve

– 5 folhas pequenas de couve
– ¼ de maço de salsinha
– ½ maça
– ½ limão
– 1 pedaço de gengibre
– algumas gotas de Stevia ou melaço de cana
– um pouco de água

Bater tudo no liquidificador e beber em seguida.

Musli de Sementes, Castanhas e Frutas Secas

Preparar as sementes do café da manhã à noite, antes de dormir.

– 2 colheres de sopa de aveia em flocos grossos

– 1 colher de sopa de linhaça

– 1 colher de chá de chia

– 2 ameixas secas picadas

– 1 colher de sopa de uvas passas

– 1 colher de chá de semente de girassol crua

– 2 castanhas do pará picadas

– 2 castanhas de caju cruas picadas

Misture tudo em um tigelinha e cubra com água. Pela manhã adicione as frutas de sua preferência e iogurte natural (receita aqui). Adoce a gosto.

 

Salada de almeirão, manga e sementes de girassol

– ¼ maço de almeirão

– ½ manga

– um punhado de sementes de girassol

– 3 colheres de sopa de azeite

– 9 colheres de sopa de vinagre de vinho branco

– sal e pimenta do reino a gosto

– 2 colheres de sopa de misso

Corte o almeirão bem fininho. Prepare o molho misturando o misso com o vinagre até que o misso esteja dissolvido e depois junte o azeite. Coloque o molho no almeirão e misture tudo. Adicione a manga e as sementes de girassol e sirva.

*Marina Kawata é jornalista e especializada em gestão de empresas, mas é na cozinha que encontrou sua paixão. É vegetariana e acredita que a alimentação saudável é a chave para a saúde, desde que a comida seja gostosa!

Facebook Comments

Nas Categorias: Blog, Colunistas, Receitas, Sem carne