[rev_slider alias="single-posts"]

Faz um tempo, vivemos aqui em casa algo na mesma linha da cenoura, só que com aspargos. Tudo porque na teve um surto no fornecimento aqui na feira do bairro e por algum motivo no universo o pacote estava custando R$ 1. Sim, UM REAL. Para quem não sabe isso é uma grande coisa. Primeiro, que nem o pãozinho custa mais um real. Segundo, porque aspargos verdes frescos custam em média R$ 10 o pacotinho que vem com uns sete.

Mas tem um motivo para serem caros assim. Os aspargos são raros, principalmente no Brasil – só chegou aqui nos anos 30 e mesmo assim em conserva. Hoje, o nosso vizinho Peru é um dos maiores exportadores do mundo, talvez por isso, o preço aqui tenha variado e, às vezes, aconteçam promoções como a que tive a sorte de encontrar.


Mesmo assim,  não é um legume trivial. Sua colheita é um trabalho duro. Antes de arrancar do solo é preciso retirar a terra em volta da haste  com a mão. Cada planta leva pelos menos um ano para dar seus primeiros brotos e nesse período requer muito investimento em adubo e cuidados. Depois a colheita é feita manualmente, um a um. Ou seja, não tem como ser barato algo cultivado nessas circunstâncias.  É um legume que gosta da primavera, muito comum na região da Lombardia, na Itália, e também em Vaucluse, na região de Provence, França.

Como são gostosos bem frescos, na hora de comprar observe se eles estão firmes, com a superfície lisa e sem manchas escuras, com as pontas compactas e direitas. Tudo isso vale a pena. Os aspargos são ricos em minerais, vitaminas A e B e levemente diuréticos. Sem contar que são deliciosos.

Nesse período que estivemos na nóia do aspargo aqui em casa, fizemos todo tipo de invencionices. Creme, massas, omeletes, mas o imbatível é o mais simples. Grelhado, acompanhado no máximo de um suculento ovo estrelado. Vou dividir aqui, mesmo sabendo que não estamos na época de aspargos, as as receitas que fiz nas vacas gordas. Vai que você encontra um maço dando sopa por aí.

Segue a primeira da série:


Penne com molho de aspargos

Para duas porções

Ingredientes

1 pacote de aspargos verdes frescos
2 dentes de alho grandes
sal a gosto
pimenta do reino a gosto
300g de penne
Três colheres de sopa de azeite de oliva

Preparo
Coloque a água do cozimento da massa para ferver com um pitada de sal. Enquanto isso, corte as  pontas dos aspargos, aquelas que parecem uma flor e reserve. Depois retire as pontas inferiores dos talos que são mais duras e também reserve.  Depois corte os talos em fatias transversais de pelo menos 1cm de espessura, reserve.  Passe as pontas no processador até virar uma pasta.  Em uma frigideira coloque o azeite para aquecer, frite o alho amassado até dourar, mas sem deixar escurecer muito. Coloque os pedaços fatiados dos talos e salteie, depois acrescente a pasta processada. Deixe no fogo 5 min.

Coloque a massa para cozinhar na água até que fique al dente. Escorra a massa reservando um pouco da água do cozimento. Volta à frigideira, coloque as pontinhas dos aspargos e depois acrescente as massa. Para dar cremosidade e mais liquidez ao molho acrescente uma concha da água do cozimento da massa, ou mais, se quiser mais suco. Acerte o sal, coloque a pimenta moída e sirva na hora.

Nas Categorias: Pratos Principais, Receitas