Eu sumi de novo. E de novo foi por uma causa nobre. Agora estou na equipe do UOL Receitas e vocês podem me ler aqui. Como esse tipo de mudança não é nada simples, tive que deixar o SM meio de lado. Mas claro, não parei de cozinhar e nem de comer. E nem de inventar moda. A última foi esse estrogonofe de cogumelos variados.

Como eu disse aqui, já se fez  estrogonofe de tudo nessa vida. A partir do original de carne surgiu toda sorte de dissidência.  Há de frango, de galinha d’angola, de avestruz e de pato. Até proteína de soja é considerada uma opção para rechear o famigerado prato no lugar do mignon.

Como não suporto proteína de soja e não há quem me convença do contrário. Tenho fé em um milhão de outros ingredientes para um bom prato vegetariano antes de chegar a tal ponto. Por isso, me apoiando na liberdade poética que só a cozinha nos dá, eu decidi fazer um estrogonofe quase vegetariano. Digo quase, porque sem nenhum tipo de proteína animal fica difícil chegar perto do sabor do original.

Estrogonofe de cogumelos variados

150g  de cogumelo paris fresco
150g de shitake
150g de cogumelo Portobello
150g de funghi secchi
150ml de creme de leite fresco
1 cebola média picada em cubinhos
1 copo de mirin (saquê culinário)
2 colheres de sopa de tomate pelado batido
1 colher de mostarda dijon
molho inglês
50 gramas de manteiga
noz-moscada a gosto
pimenta-do-reino moída a gosto
sal a gosto

Preparo

Limpe os cogumelos frescos em água corrente de forma cuidadosa. Pique em pedaços médios ou de sua preferência. Despreze os talos do porto belo e do shitake. Hidrate o funghi secchi em água quente suficiente para cobrir e deixe descansar.

 


Enquanto isso em uma frigideira coloque um fio de azeite, derreta a manteiga e frite a cebola. Depois refogue os cogumelos frescos nessa base por uns 5 minutos. Escorra o funghi já hidratado e junte-o ao refogado. Coloque o mirin e flambe se for capaz, se não, deixe o álcool evaporar.

Coloque o molho de tomate,  o creme, a mostarda, o molho inglês e tempere com pimenta, sal e noz-moscada. Deixe reduzir até que o molho fique untuoso.  Se for o caso,  acerte o tempero.

Sirva com arroz branco e batatas fritas, sauté, palha ou assadas, a que preferir. Juro que é uma delícia.

Uma pitada de reportagem: Eternamente Estrogonofe: a história do nosso queridinho brega & chique

 

Facebook Comments

Nas Categorias: Pratos Principais, Receitas