[rev_slider alias="single-posts"]

 

Aqui em casa o alho é óleo é um hit. Isso porque é quase mágico ter um molho tão saboroso só com dois ingredientes. Na  minha opinião, tal combinação faz o miojo perder completamente o sentido de existir. Porque em menos de 5 min você tem uma refeição leve, saborosa e reconfortante.

Como em SP tá um frio úmido do cão, eu deixei pra amanhã o petit four que fiz para acompanhar o chá com Downton Abbey, e vou compartilhar essa que nem pode ser chamada de receita.

Instapost: Pappardelle Alho e Óleo com Parmesão Pinoli e Salsinha 

Ingredientes (2 pessoa)
1/2 pacote de massa longa (eu tinha pappardelle, mas vale spaghetti, bavete, capellini, o que você tiver na despensa)
1/2 cabeça de alho (é, aqui a gente bomba no marvado. Usei uns 5 dentes em lamina)
1/2 xícara de azeite de oliva
1 colher de sopa de pinoli tostado (sim, é caríssimo e não, eu não tenho isso sempre. É que tenho a sorte de ganhar coisas porque trabalho com comida. Vale substituir por amêndoas tostadas que custam mil vezes menos)
parmesão ralado a gostro
folhas de salsinha sem talo
Sal grosso (já faz um tempo que substituí o sal refinado por sal grosso colocado no moinho igual ao de pimenta, o de churrasco mesmo. Como ninguém tem $$ pra viver de flor de sal, essa é uma alternativa mais saudável para o sal do dia a dia)

Preparo
Coloque uns dois litros de água para ferver com bastante sal (se tiver sal grosso, é melhor), tipo, 1 colher de sopa. Enquanto a água ferve, descasque a fatie o alho em lâminas, ou se preferir, pique bem miudinho. Doure o alho, mas CUIDADO para não deixar queimar. O olho não deve estar muito quente e nem o fogo alto, isso ajuda a controlar melhor. Alho queimado fica amargo e nada saboroso. Ele deve ficar da cor de uma batata frita. Reserve.

Toste o pinoli ou a amêndoa. Para isso, coloque-os em um frigideira sem nada e leve ao fogo e deixe até que escureça. Mas lembre-se, a ideia é tostar, não queimar, não deixe ficar preto. Reserve. Desfolhe a salsinha. Guarde os talos para usar em sopas e caldos.  

Finalmente, cozinhe a massa de acordo com o tempo sugerido pelo fabricante na embalagem. Escorra, reservando 1 concha caldo do cozimento (isso é muito importante). Coloque a massa no alho dourado com azeite, junte a água do cozimento. Ela vai dar a suculência e corpo ao molho. Vá controlando de olho. A ideia é que fique suculento, não encharcado. Junte a salsinha, o pinoli/amêndoa , acerte o sal se necessário. Lembre-se que a água tem sal e o queijo também. Sirva imediatamente com parmesão ralado.

 

 

 

 

Nas Categorias: Pratos Principais, Receitas