panzanella

Estou em um relacionamento sério com pães. Desde que meu primeiro fermento natural ficou pronto, faço fornadas e mais fornadas para testar receitas, recheios e formatos de pão de levain, ou “pain au levain”.

Mas sou apenas uma curiosa apaixonada por pães e ainda iniciante neste assunto de fermentação natural, que exige cuidado e dedicação. Por isso não vou dar receitas de pão aqui, mas quem quiser se aventurar por esse mundo, recomendo o livro Pão Nosso, do jornalista Luiz Américo Camargo. Lá ele explica o passo a passo para a manufatura do seu próprio fermento a partir de suco de abacaxi, farinha e um pouco de paciência.

Mesmo abastecendo minha casa, da minha mãe e da minha irmã (elas foram proibidas de comprar pão no supermercado!), levando pra vizinha, pro porteiro, ainda sobra muito pão. E pão normalmente é muito gostoso fresquinho, quando consumido no dia em que foi assado.

Para não ter desperdício, o pão amanhecido tem que virar alguma receita e muitas das minhas refeições passaram a ser influenciadas por ele. Estou fazendo vários pratos em que ele possa ser inserido, ainda que disfarçado, como farofinha de pão, pimentão recheado com pão e ricota, pudim de pão… E a minha salada favorita do momento, a panzanella!

A panzanella é uma salada italiana originária da região da Toscana, consumida pelos camponeses, que a preparavam com restos de pão e verduras. É uma salada barata, fácil de fazer e deliciosa em dias quentes. Ela pode ser feita com qualquer pão velho, mas fica melhor com os de casca mais dura, como o italiano. E quem já deixou sobrar pão italiano sabe que, amanhecido ele fica quase incomível.

Ingredientes:

3 fatias de pão amanhecido
1 pepino japonês ou comum em fatias finas
1 xícara de tomates cereja cortados ao meio
1 xícara de tomates amarelos cortados ao meio
½ cebola roxa fatiada
1 ½ colher de sopa de vinagre de vinho branco
4 ½ colher de sopa de azeite extra virgem
folha de manjericão picadas
Sal e pimenta do reino à gosto

Modo de fazer:

Coloque as fatias de pão de molho em água filtrada por alguns minutos (apenas se ele estiver muito duro). Escorra a água e rasgue as fatias em tamanhos que caibam na boca.

Dissolva o sal e a pimenta no vinagre, adicione o azeite e misture bem para emulsificar.

Adicione o pepino, os tomates e a cebola. Esprema um pouco o pão com a mão para retirar o excesso de água (só um pouco) e junte ao restante da salada. Coloque as folhinhas de manjericão por cima e sirva em seguida.

*Marina Kawata é jornalista e especializada em gestão de empresas, mas é na cozinha que encontrou sua paixão. É vegetariana e acredita que a alimentação saudável é a chave para a saúde, desde que a comida seja gostosa!

Facebook Comments

Nas Categorias: Blog, Colunistas, Receitas, Saladas, Sem carne