Há um tempo recebi um convite para participar da edição especial de 10 anos da revista Prazeres da Mesa. Finalmente saiu e o Sem Medida tá lá, lindão representando. A receita tem a minha cara e combina elementos que amo, e fazem parte da minha história e da minha cozinha: porco, milho, pequi, farinha, jiló…UFA!

É muita coisa, mas festa lá no Goiás é assim, na base da fatura. Para que vocês possam entram no clima de comemoração compartilho aqui o preparo. Façam! Isso tem a cara do fim do semana, com a família e os amigos em torno da mesa num daqueles almoços que não acabam nunca e emenda com o jantar.

Receita: Costelinha Braseada, com Angu de Milho Verde e Chips de Jiló e Molho de Pequi

 

Ingredientes (para 6 pessoas)

Para a costela braseada
1 kg de costelinha de porco fatiada
1 colher de sopa de mel
2 cebolas médias fatiadas à juliene
2 dentes de alho amassados
2 pimentas de bode picadas
2 pimentas de cheiro picadas
Sal e pimenta-do-reino a gosto
1 cálice de vinho branco

Para o angu de milho verde
8 espigas de de milho verde (macio)
1 maço de cebolinha verde
1 dente de alho
1 pimenta de bode (opcional)
2 colheres de sopa de manteiga

Para a farofa
2 xícaras de chá de farinha de mandioca (tem que ser da boa)
2 colheres de sopa de manteiga
Sal a gosto

Para o molho de pequi
1 xícara de chá polpa de pequi
1 dente de alho
Sal a gosto

Para o chips de jiló
500g de jiló
Óleo para fritar

Preparo

Para a costela braseada
Tempere a costela com a cebola, o alho, as pimentas e o sal, o vinho, o suco das laranjas e a casca de uma delas. Coloque um fio de azeite em uma panela deixe aquecer e coloque a costela com a marinada. Deixe em fogo alto até começar a fritar. Acrescente um pouco de água e deixe secar de novo. Coloque mais água.  Vá repetindo isso até que a carne esteja macia e bem cozida. Esse processo de cozimento vai formando um fundo escuro na panela que dará gosto ao braseado. Mas atenção, não deve queimar, nem ficar muito preto, isso dará gosto de queimado. Quando a costelinha estiver bem dourada, desligue o fogo e reserve quente.

Para o angu de milho verde
Debulhe as espigas e bata o milho no liquidificador ou processador até triturar bem. Se necessário acrescente um pouco de leite para facilitar o processo. Em uma panela rasa e antiaderente, coloque a manteiga e frite o alho. Despeje o milho e deixe cozinhar, sempre mexendo com um pão duro para não grudar. Quando passar de amarelo claro, para amarelo escuro, acrescente a cebolinha. Não é um creme de milho, por isso, tem de ficar firme, porém, cremoso. Se estiver muito líquido, deixe secar mais e se ficar muito seco, acrescente um pouco de leite. Reserve quente.

Para a farofa
Aqueça a manteiga até derreter, acrescente a farinha e deixe dourar. Acerte o sal se necessário (caso a manteiga não tenha sal).

Para o molho de pequi
Triture a polpa de pequi com um pouco de água. Retire as costelas da panela e nela refogue o alho para aproveitar todo o caldo do cozimento. Junte a polpa de pequi e tempere com sal. Deixe ferver até ficar um molho grossinho. Reserve.

Para o chips de jiló
Corte os jilós em rodelas bem finas. Aqueça o óleo em uma frigideira e frite até ficarem transparentes.
Sirva a costela com os acompanhamentos.

 

 

Lá na revista você também pode ver as minhas amigas:

Espetinho de Coc Au Vin, do Pimenta no Reino
Arroz, calsdoso de Gim com Pepino Grelhado, da Dadivosa
Risoto de Manga com Camarão e Bacon, da Diga Maria
Mixirica
 

Cerveja sugerida: Brooklyn Brown Ale

 

 

A Brooklyn Brown Ale é da cervejaria norte-americana do Garrett Oliver que agora está super fácil de encontrar por aqui. Tem até no lugar de gente feliz. Ela segue o estilo, mas traz a assinatura americana mo lúpulo. Combina seis maltes, alguns destes tostados que deixa a cerveja com uma cor vermelho bem escuro, quase marrom e um sabor que beira o caramelo, mas com presença da fruta.  Essas característica abraçam super bem a costelinha braseada que pela cara, já dá pra sentir o caramelo. A parte frutada faz amizade com o molho de pequi. Tudo isso sem brigar com a cremosidade do angu de milho verde.  Vai na fé.

 

 

 

 

 

 

 

 

Facebook Comments

Nas Categorias: Festas, Receitas