baiao_reciclado_larissa_januario_semmedida8

 

Você fez em casa um PF firmeza com arroz, feijão e bife. Ou pediu no delivery de confiança do bairro e sobrou. Mas foi só um pouco de cada coisa. Nem o suficiente para uma segunda refeição e nem tão pouco a ponto de ser globalmente aceitável jogar fora.
O que você faz? Senta e chora pelos milhões de famintos do mundo? Não! Você monstra pro mundo como se dança um baião! Um Baião de Dois fake, mas ainda assim um baião de dois.
Se tem feijão e tem arroz, já dá baião e o importante aqui é a mágica da multiplicação.
Uns chamariam de tecnologia social para a democratização da comida e a não banalização da carne enquanto alimento opressor. Meu pai chama de mexido, minha mãe, de restô dontê. Na cadeia é recorte.
E por aí vai: mistureba, salva-vidas, bóia (não me conformo com a queda desse acento)…Já eu, inovei e decidi aplicar um neologismo tascando-lhe uma PFada.

 

Pegue uma régua e corte o bife em cubos de um centímetro quadrado. Tá! Esquece a régua. Mas corte em cubos pequenos, a ideia é fazer a carne render ao máximo.

baiao_reciclado_larissa_januario_semmedida2Depois aqueça bem uma frigideira com uma colher de sopa generosa de azeite e refogue uma cebola picada e um dente de alho picados (usei também talos de coentro, mas sei que rola um precon geral com essa erva. Então só use se estiver disposto). O tempo do refogado você decide. Eu tava com pressa e só deixei a cebola suar até ficar transparente.

Acrescente a carne e deixe dar uma fritada rápida só para garrar sabor. O importante não deixar a carne por muito tempo para que ela não vire micro cubos de adamantium. Vegetarianos podem simplesmente pular a parte da carne ou trocar por cogumelos, cenouras ou berinjelas em cubinhos. Funciona super!
baiao_reciclado_larissa_januario_semmedida3

Junte o feijão com caldo e tudo. A ideia é que ele ajude a deglaçar a o fundo da panela que a essa altura já deve ter formado uma rapa.

baiao_reciclado_larissa_januario_semmedida4Na sequência, acrescente o arroz. O meu está diferente porque a sobra que eu tinha aqui era de mini arroz. Coisa marlinda do Brasil essas bolinhas <3.
baiao_reciclado_larissa_januario_semmedida5

Misture tudo.  E se estiver muito seco, coloque um pouco de água. Eu prefiro uma PFada mais molhadinha. Pique com bastante má vontade alguns ramos de cheiro verde (de novo, usei coentro, mas você pode amarelar e usar salsinha). Se você não é um ás nas facas é melhor picar grosseiramente tanto salsinha quanto coentro. São folhas sensíveis e se machucar demais fica com gosto de clorofila.

baiao_reciclado_larissa_januario_semmedida7

Se quiser dar um tachan final, tasque a sua pimenta favorita. Na minha opinião esse prato precisa ser arrematado com uma boa pimenta. Ah! Lembra da salada de abobrinha? Então, chama ela pro baião também! Garanto que você não vai se arrepender.

baiao_reciclado_larissa_januario_semmedida9

 

Facebook Comments

Nas Categorias: Pratos Principais, Receitas