O fim de semana foi corrido, cheguei de viagem, aquela bagunça de mala pra desfazer, roupas pra lavar e horas de sono pra compensar. Quase não consegui cozinhar. Mas ontem dei um pulo na horta do Seu Jorginho pra matar a saudade e eis que me deparo com elas, flores de abobrinha. Eu estava ansiosa por esse momento, que deveria ter começado no fim de setembro, mas com a escassez de chuva a colheita atrasou,. Colhemos as flores, que são muito delicadas e murcham rapidinho, então precisei usá-las sem demora. Com a despensa e a geladeira vazias, improvisei uma salada com tudo o que eu trouxe da horta. Ficou ótimo e achei justo compartilhar com vocês!

Por sua fragilidade, as flores de abobrinha não são fáceis de serem encontradas para comprar, por isso é mais comum conseguir direto com o pequeno produtor. De setembro a fevereiro é época de abobrinhas no Sudeste e é quando conseguimos comprá-las orgânicas e muito mais saborosas.

A salada não tem receita, é só escolher as folhas verdes de sua preferência e juntar as flores de abobrinha.
A minha fiz assim:
Algumas folhas de repolho rasgadas, sem a parte branca
Folhas de espinafre sem os cabinhos
Beldroega (uma planta considerada mato, deliciosa, já falei dela aqui)
Azedinhas
Flores de abobrinha

Para o molho:

3 colheres de chá de geléia de mirtilo
1 colher de sopa de vinagre de vinho branco
2 colheres de sopa de azeite extra virgem
½ colher de chá de sal
Pimenta do reino moída na hora

Misture a geléia com o sal e o vinagre. Adicione o azeite e a pimenta e misture bem para emulsificar.
Coloque o molho por cima das folhas e das flores e sirva.

*Marina Kawata é jornalista e especializada em gestão de empresas, mas é na cozinha que encontrou sua paixão. É vegetariana e acredita que a alimentação saudável é a chave para a saúde, desde que a comida seja gostosa!

Facebook Comments

Nas Categorias: Blog, Colunistas, Receitas, Sem carne, Sem medida