Receita: Arroz de maniçoba (maniva) e frutos do mar

};?>

arroz_manicoba_frutosdomar_semmedida_larissa_januario13 Maniçoba é a feijoada paraense. No lugar do feijão entra a maniva, pasta escura obtida do cozimento quase eterno da folha da mandioca brava (7 dias). Aquela da qual se obtém o tucupi, que já apresentamos aqui. A aparência não é das mais convidativas, mas o sabor herbal faz todo o sentido quando combinado às partes de porco. Fica maravilhoso. Como estamos na temporada mais quente do ano, achei por bem trocar o porco por frutos do mar e juntar tudo numa panela só fazendo um arroz de maniçoba e frutos do mar que encontrei na feira. Mantive o bacon e linguiça para brincar de surf and turf e ficou delicioso. Um prato rápido, já que eu tinha a maniva pré-cozida e congelada (obrigada Bernardo, Laércio e Fatinha), uma raridade aqui no sudeste, mas facilmente encontrada no Ver-O-Peso, o mercadão municipal de Belém (e um dos meus lugares favoritos no mundo). Se você não tem amigos paraenses lindos como eu,  aguarde… Para saber todos os detalhes de mais um produto da mandioca acesse aqui no Sacola Brasileira o Especial Mandioca. Abaixo, veja os detalhes desse prato diferentoso. Ingredientes (para duas pessoas): 100g de camarão limpo 100g de lula em anéis (reserve os tentáculos para decorar) 100g de linguicinha de porco fresca 50g de bacon 100g de lagostin limpo 2 camarões inteiros grandes para decorar 2 xícaras de arroz branco cozida 1 xícara de maniva (folha de mandioca cozida) 2 colheres de sopa de coentro e salsinha picados 2 pimentas de cheiro 2 dentes de alho picados 1 pimenta de bode Preparo arroz_manicoba_frutosdomar_semmedida_larissa_januario18 Em uma frigideira coloque a linguiça para fritar sem  óleo (no método pinga e frita) na própria gordura. Vá pingado água aos pouco até que ela  esteja cozida e corada (separe, corte rodelas e devolva pra panela). Junte o bacon e deixe dourar. Ele deve soltar muito óleo. Retire o excesso e coloque o alho picado e deixe dourar um pouco. Junte os camarões e os lagostins e mexa.  Quando eles mudarem de cor, coloque os anéis de lula (reserve os tentáculos). arroz_manicoba_frutosdomar_semmedida_larissa_januario19 Junte a maniva e mexa para incorporar. Coloque o arroz cozido. Mexa de novo e tempere com o cheiro verde e a pimenta de cheiro. Mexa bem. arroz_manicoba_frutosdomar_semmedida_larissa_januario11 Salteie os tentáculos e os camarões da decoração. Monte o prato e sirva quente.  arroz_manicoba_frutosdomar_semmedida_larissa_januario16


Receita: Arroz Jasmim Picante com Coco, Alho-Poró e Camarão

};?>

 

Eu poderia chamar de thai, mas acho que hoje tudo que tem coco e camarão vira thai. Logo, chamei de arroz de coco com camarão mesmo.  Isso porque eu tinha esses camarões congelados.

Read the rest of this entry »


Receita: Arroz Biro-Biro

};?>

 

Receita: Arroz Biro-Biro

2 xícaras de chá de arroz previamente cozido
1/2 xícara de chá de bacon picado
2 ovos caipiras
1 colher de sopa de cebolinha
1/2 xícara de chá de batata palha (eu não tinha, coloquei queijo)
1 pimenta de cheiro grande ou varias pimentas biquinho (daquelas que não ardem)

Preparo

 Frite o bacon até dourar. Escorra o excesso de gordura e junte a cebola e deixe murchar. Acrescente os ovos e mexa. Salpique o cheiro verde e coloque o arroz. Nesse momento já está pronto. Basta cobrir com batata palha e servir. Mas você pode variar como eu.

Como não tinha batata palha eu dei uma goianada e coloquei pimenta de cheiro e queijo. Tampei para abafar e o queijo derreter.

 

Sugestões de carnes para comer com arroz biro-biro

Frango assado crocante

Churrasco de Fraldinha na frigideira

 

 

 


Receita: Filé Suíno Agridoce ao Molho “Tarê” de Tangerina, Cebolas Glaçadas e Arroz Jarmim

};?>

 

 

Ingredientes
300g de filé mignon suíno cortado em medalhão (na transversal das fibras)
4 colheres de shoyu
2 colheres de mirin (sakê culinário)*
1 colher de sopa de mel
1 colher de sobremesa de molho de peixe (namplá)*
1 colher de sobremesa de molho de ostra*
1 talo de cebolinha
1 colher de café de raspas de tangerina clementina (pode ser outra, mas essa é linda demais)
1 xícara de arroz jasmim (arroz indiano)
Algumas ervilhas tortas
Cebolinhas
1 colher de manteiga sem sal
1 colher de açúcar cristal/demerara

Preparo
Comece lavando bem o arroz, deixe escorrendo e coloque a água para ferver (meio litro pelo menos). Vá para a marinada da carne. Misture o shoyu, o mirin, o mel, namplá, o molho de ostra, a cebolinha e as raspas de tangerina. Coloque a carne e deixe descansar pelo tempo que for possível. Quanto mais tempo, mais o molho penetra. Mas como é uma molho forte, não carece de mil horas. No máximo uma já deixa como na foto. Escorra os pedaços de carne e grelhe em frigideira quente com um fio de azeite. Dos dois lados.

Outro mito é que o porco tem cozinhar horrores. Não, porco de hoje é de granja, não tem vermes cabulosos. Aqui, nesse preparo com pedaços pequenos, deixe 7 minutos de cada lado. Depois coloque o caldo da marinada e deixe mais uns 10  minutos,  fica cozido e macio. Enquanto a carne chega, coloque o arroz na água fervente e conte 10 minutos no cronometro do celular. Nesse tempo, foque nas cebolas e já coloque a água da ervilha para ferver com um pouco de sal (1 colher de sobremesa).

 

Derreta a manteiga numa frigideira, coloque as cebolas o açúcar e cubra com água. Deixe em fogo brando até secar a água e virar uma calda. Reserve. Agora de volta ao arroz.  Já deve ter dado tempo Escorra com um peneira e volte para a panela e abafe para terminar de chegar ao ponto.

Coloque gelo e água fria em uma vasilha. Retire os talinhos das pontas das ervilhas tortas. Quando a água ferver, jogue as ervilhas na panela e já desligue o fogo. Deixe por um minuto, retire e coloque na água gelada por mais um minuto para interromper o cozimento. Reserve.  Volte à carne. Retire os pedaços e deixe o molho reduzir até engrossar. Ele vai ficar cremoso, quase uma calda. Coe e reserve quente.  Monte o prato juntando o arroz, as ervilhas e a carne. Sirva o molho a parte ou despeje um pouco sobre a carne. mas cuidado, os abor é muito concentrado.

 


Receita: Arroz Doce Brulée com Leite Queimado e Raspas de Laranja

};?>

 

Eu cresci comendo arroz doce. Uma das especialidades da minha mãe. Acho que a beleza dessa receita mora justamente no fato dela ser super simples. Arroz, leite e açúcar. Mas simplicidade, nada tem a ver com facilidade. Aliás, quanto mais simples o preparo, mais fácil é de errar encobrir o erro. E mesmo tentando sempre, eu nunca consegui reproduzir o arroz doce da minha mãe. 

Read the rest of this entry »