Caldo de Legumes Caseiro

};?>

legmes_caldo

*por Marina Kawata

Não é novidade que os caldos industrializados fazem mal à saúde. Os tabletes e pozinhos Knorr, Maggi, Ajinomoto, Sazon e tantas outras marcas, além de serem cheios de sódio, contém gordura hidrogenada, corantes artificiais, glutamato monossódico e intensificadores de sabor. Esses caldinhos dissimulados, ao invés de realçarem o sabor, mascararam o gosto natural dos alimentos.

Quer mais motivos para fazer seu próprio caldo em casa? Um caldo de legumes fica pronto em 40 minutos, é muito fácil de ser preparado e é barato. Pode ser guardado por 1 semana em geladeira ou congelado em pequenas porções para ser usado em pratos como risotos, sopas, cozidos etc.

Basicamente é necessário que se tenha 3 ingredientes para o preparo de um caldo. São eles cebola, cenoura e salsão que, utilizados na proporção de 1 parte de cebola para ½ do restante, formam um aromático clássico chamado mirepoix (lê-se mirepoá). À partir disso, é possível acrescentar outros ingredientes também aromáticos, como dentes de alho, folhas de louro, pimenta em grãos, ervas frescas e secas e até o que costumamos descartar, como talos de salsinha, partes mais duras dos aspargos e cabos de cogumelos. Não tem regra, o que vale é reduzir desperdício e ganhar sabor.

Esta é uma receita básica que sempre tenho no congelador. Rende 4 litros.

Ingredientes

¼ xícara de óleo
½ cenoura
1 talo de salsão sem as folhas
1 cebola média
3 dentes de alho
1 tomate
1 alho poro (apenas a parte verde)
2 cravos da índia
Talos de salsinha
1 folha de louro
Pimenta do reino em grãos
Algumas sementes de erva doce
1 gaze ou um porta chá e um pedaço de barbante
4,5 litros de água

Modo de Fazer

Vamos começar preparando um sachê com os ingredientes pequenos para que eles não se percam no caldo e fiquem mais fáceis de serem coados posteriormente. Coloque o louro, os talos de salsinha picados, cravos e erva doce em uma gaze, amarre com um barbante e reserve. Esse sachê é chamado de sachê dépices.

sachet_depices

Aqueça o óleo e refogue os vegetais. Adicione a água e, assim que levantar fervura, abaixe o fogo e adicione o sache d’épices. Mantenha no fogo por 40 minutos, sempre em fogo baixo. Coe e guarde em potinhos para congelamento ou para uso posterior.

Marina Kawata é jornalista e especializada em gestão de empresas, mas é na cozinha que encontrou sua paixão. É vegetariana e acredita que a alimentação saudável é a chave para a saúde, desde que a comida seja gostosa!


Temaki de Cenoura e Pepino com Missô

};?>

temaki

*por Marina Kawata

Em japonês “te” é mão e “maki” é enrolado, ou seja, temaki significa enrolado com a mão.

O temaki se popularizou por aqui em 2008 com a onda dos festivais de sushi. São Paulo foi o precursor das temakerias e o sucesso foi tão grande entre os paulistanos que casas e mais casas especializadas no cone de alga continuam sendo inauguradas até hoje pela cidade. Com a moda, além dos tradicionais ingredientes japoneses, como peixes e legumes, começaram a surgir também variações com carne seca, cream cheese com goiabada, doritos e até o temaki doce, onde o cone de alga é substituído por casquinha de sorvete ou tapioca, o que não faz o muito sentido, pois o que caracteriza um temaki é justamente a alga. Também é preciso ter cuidado ao incluir ingredientes diferentes ao temaki, pois sabores fortes podem mascarar o gosto tanto da alga como do arroz.

O temaki é uma comida prática e saudável, pois a alga nori, usada para fazer o cone, é rica em cálcio, proteína e minerais, além de ser pouco calórica.

É possível fazer diversas combinações vegetarianas, com shiitake, shimeji, manga, abacate e legumes. Na minha opinião, nem sempre o shoyu é a melhor opção para acompanhar o temaki vegetariano. Para esta receita, preparei um molho à base de missô, que é uma pasta de soja fermentada.

Ingredientes

Para o arroz
2 xícaras de arroz japonês
2 xícaras de água
2 colheres de chá de sal
2 colheres de sopa de açúcar
4 colheres de sopa de vinagre de arroz

Para o temaki
1 cenoura
1 pepino japonês
1 colher de sopa de missô
2 colheres de sopa de vinagre de vinho branco
2 colheres de chá de óleo de gergelim

Modo de fazer

Lave bem o arroz até que a água saia cristalina. Deixe de molho por 30 minutos. Escorra e coloque na panela com a água em fogo alto. Quando ferver, abaixe o fogo e cozinhe com a panela semi-tampada. Em 15 minutos aproximadamente ou quando a água tiver secado, desligue o fogo e tampe a panela por 10 minutos.

Misture o restante dos ingredientes até que o açúcar esteja dissolvido. Coloque o arroz em um recipiente de vidro ou plástico e misture o molho. Vá abanando o arroz para que ele vá esfriando ao mesmo tempo em que mistura o molho.

Cubra o arroz com um pano úmido até o momento de usar.

Preparo do Temaki

Corte a cenoura e o pepino em palitos. Dissolva o missô no vinagre e acrescente o óleo de gergelim.

temaki_preparo

Corte a alga nori ao meio, deixando a parte lisa para baixo. Umedeça a mão para manipular o arroz. Coloque o arroz do lado esquerdo do temaki, deixando um espaço embaixo sem arroz para que consiga enrolar. Do lado direito inferior, coloque um grão de arroz. Coloque um pouco do molho de misso, a cenoura e o pepino. Enrole o temaki dobrando a parte de baixo para cima e depois girando para ficar com a forma de cone. Grude a ponta da alga com o grão de arroz no temaki para que este feche.

Sirva imediatamente, enquanto a alga ainda estiver crocante.

*Marina Kawata é jornalista e especializada em gestão de empresas, mas é na cozinha que encontrou sua paixão. É vegetariana e acredita que a alimentação saudável é a chave para a saúde, desde que a comida seja gostosa!


Receita: Saladas de legumes perfeitinha

};?>

 

Essa salada de legumes eu sempre pedia como entrada nos almoços que fazia na Rotisserie Santa Gema, que fica na Alameda Joaquim Eugênio de Lima, onde trabalhei e morei por um bom tempo. O lugar, além de ter o melhor pudim de leite condensado do mundo e um quindim delicioso, serve uma comidinha básica bem feita, daquelas que a gente precisa no dia a dia.

Read the rest of this entry »


Receita: Caldinho de Feijão Carioquinha com Cenoura

};?>

 

 

Receita: Caldinho de Feijão Carioquinha com Cenoura

Ingredientes

Feijão carioquinha (eu tinha 2 xícaras)
Cenoura (eu tinha 2)
Alho a gosto
Cebola a gosto
Pimenta a gosto
Tomilho a gosto
Salsinha a gosto

Preparo 

O feijão deve ser colocado de molho antes para amolecer, o tempo que der pra ficar (e se não der, vai sem o molho mesmo, só vai levar um pouco mais de tempo pra cozinhar). Cozinhe os grãos com temperos  e parte da cenoura até que fiquem macios. Faça um refogado com a cebola, o alho, a pimenta e o restante da cenoura. Deixe dourar e junte o feijão cozido. Nesse momento junte a salsinha e bata no liquidificador ou com o mixer.  Acerte o sal e sirva com fitas de cenoura assadas.

Outras receitas de caldinhos:

Caldinho de Feijão Preto com Bacon Crocante

Caldinho de Feijão Branco com Camarão Seco e Leite de Coco

Caldinho de Fava Rajada com Músculo

 


Post Reportagem: O queridinho bolo de cenoura

};?>

 

Mais uma reportagem que vale compartilhar por aqui. Essa é sobre uma jovem receita que já nasceu clássica: o nosso Bolo de Cenoura. Além de lindo, é gostoso. Dá uma lida abaixo e descubra como ele nasceu. Reprodução de reportagem feita para o IG Comida.

Read the rest of this entry »