Tofu com Legumes ao Molho Curry e Batata Doce

};?>

curry_tofu

*por Marina Kawata

O curry é uma mistura de especiarias muito comum na culinária asiática, especialmente na Índia, Tailandia e Japão, ainda que ele se diferencie bastante de um país para outro. Chamado de karê pelos japoneses, eles costumam consumi-lo com legumes acompanhado de arroz (rice karê).

Cheio de sabor, o curry é um curinga na culinária vegetariana, dando graça até aos ingredientes mais insossos, como é o caso do tofu.

Para esta receita usei o Golden Curry medium hot, que é um tablete japonês pronto, vendido em qualquer loja de produtos orientais.

curry

Ao escolher o curry japonês, pode-se optar por mais ou menos picância. O mild vem na caixinha vermelha e é pouco picante, o medium vem na caixa verde e é meio picante ou o hot, que vem na caixa preta e é muito picante.

Ainda que não seja o caso deste preparo, é interessante mencionar que também é possível preparar seu próprio curry. Normalmente ele leva pimenta do reino, pimenta calabresa, cominho, açafrão, cardamomo, semente de coentro, gengibre e, às vezes, algumas outras especiarias, como mostarda, feno grego, cebola, alho etc.

Ingredientes
2 cebolas médias em tiras (julienne)
1 caixa de Golden Curry medium hot (100g)
500g de tofu firme em cubos grandes
2 cenouras em rodelas
1 pimentão verde em cubos
Óleo
2 batatas doces descascadas

Modo de preparo
Descasque as batatas doces e corte em fatias grossas. Cozinhe em água com sal.
Em outra panela, aqueça o óleo e frite a cebola. Acrescente a cenoura e o pimentão e refogue por alguns minutos. Acrescente o tablete de curry picado, algumas conchas da água do cozimento da batata doce e misture até que o curry esteja dissolvido. Acrescente o tofu, misture tudo com cuidado e desligue o fogo.
Escorra a batata doce e sirva acompanhada com o curry.

*Marina Kawata é jornalista e especializada em gestão de empresas, mas é na cozinha que encontrou sua paixão. É vegetariana e acredita que a alimentação saudável é a chave para a saúde, desde que a comida seja gostosa!


Sopa de legumes com carne e parmesão

};?>

sopa_legumes_carne_larissa_januario_semmedida4

Lembra da Dica Ilustrada que ensinava a aproveitar as sobras de parmesão na sopa? Então, esse é o caso. E nessa época do ano, em que o inverno impera na maioria das cidades do hemisfério sul, nada mais justo que jantar sopinhas ricas, quentinhas e suculentas. Pra ficar melhor  que isso, só sendo uma receita facílima de fazer como essa. Não devia nem ter receita.

Comece salteando a carne no azeite em fogo alto para dourar. Eu tinha umas sobras de filé mignon bem picadinho em cubos pequenos.  Quando a carne pegar cor, junte a cebola picada e o alho amassado e deixe dourar. Tempere com sal e pimenta. Cubra com água. Coloque a casca de parmesão e deixe ferver até que o caldo fique com a cor da carne (escuro e meio leitoso por causa do parmesão). Isso deve levar uns 10 minutos em fogo alto.

Junte os legumes de sua preferência (ou o que tiver na geladeira) e corte em cubos médios (não gosto deles muito pequenos porque perdem textura). Eu usei cenoura, vagem, brócolis e abobrinha. Como eu gosto dos legumes mais al dente (ou seja, firmes e crocantes), o importante é começar pelos mais duros e que demoram mais pra cozinhar. Nesse caso a ordem é a cenoura (uns 5 min de cozimento), depois a vagem, abobrinha e brócolis (todos uns dois minutos). Finalize com lascas de parmesão e folhas de manjericão ou outra erva que seja do seu agrado.

sopa_legumes_carne_larissa_januario_semmedida3


Receita: Salteado de Legumes e Carne (prato leve e rápido)

};?>

 

Vem chegando o verão e o calor no coração faz pesar na barriga. Daí que a única forma de ser feliz é comendomenos e de forma mais leve. Uma saída aqui em casa sempre são os legumes. Essa combinação é daquelas de fazer a rapa na geladeira no melhor estilo Sem Medida.

Não dá nem pra chamar de receita, porque vai de você e do que você tem  e gosta. O importante é fazer tudo bem rápido para manter a suculência e crocância dos legumes. Se cozinhar demais ficará tudo com o mesmo gosto e sem nenhuma textura. Vamos ao que interessa.

Receita: Salteado de Legumes e Carne (prato leve e rápido) 

Ingredientes
Legumes variados – eu tinha 1 pimentão vermelho, 1/2 brócolis americano, parcas couves-flores, 1 cenoura (vale vagem, ervilha torta, tomates…)
1 cebola  cortada cubos grandes
Sobras de repolho e acelga cortadas/rasgadas grosseiramente
Tiras de carne (eu tinha umas aparas de filé mignon que sobraram de uma peça que usei para rosbife, mas vale alcatra ou fraldinha, o mais importante é não cozinhar demais)
1 fio de óleo (eu usei o de gergelim, mas vale azeite de oliva também)
Shoyu  (vai a gosto mesmo, mas pegue leve pra não salgar demais, 1/4 de xícara basta)
1 colher de nampla – molho de peixe (dá profundidade)
Pimenta dedo-de-moça (usei uma com semente pra ficar picante)
1 pitada de gengibre
1 gole de saquê culinário (ou vinho branco)
Preparo

Salteie a carne na frigideira quente no óleo.  Uns cinco minutos bastam para que ela perca o vermelho intenso. Despeje em um recipiente a parte e conserve quente dentro de um forno ou microondas.

Coloque a cebola, a cenoura em rodelas finas e o pimentão  em cubos grandes na frigideira quente e untada com óleo. Deixe corar um pouco. Quando a cebola começar a ficar transparente junte o brócolis e a couve-flor. Mantenha o fogo alto. Junte as folhas.

Misture bem os vegetais e acrescente a carne. Coloque todos os líquidos e certifique-se de que o suco vai envolver todos os vegetais e a carne.  Salpique a pimenta picada e o gengibre ralado.

Mexa e deixe ferver por uns 2 minutos (até sumir o cheiro de álcool). Desligue o fogo e sirva imediatamente.  Se tiver no pique coma com arroz, mas acho mesmo que não carece.

 


Receita: Espaguete falso de cenouras ao molho de almôndegas cítricas (low carb)

};?>

 

Está quente como há tempos não ficava aqui na Paulinóia. Longe de mim reclamar disso. Amo o calor, o sol e tudo que cerca este contexto. Até a dieta é favorecida com o calor. Quando esquenta assim fica difícil atolar o bucho em comida pesada e hiper calórica. A sugestão é aproveitar a onda e dar uma afinada.

Read the rest of this entry »


Receita de Salada de beterraba assada com aspargos, folhas e coalhada seca

};?>

 

 

 

Um dia desses, sem fazer nada e sem nada muito bom pra fazer, que eu eu encontrei no fundo da gaveta de legumes da  geladeira uma porção de pequenas beterrabas. Daí nasceu a Pedra de Beterraba. Eu queria algo caramelizado para uma salada agridoce para acompanhar uma carne, mas que não fosse cebola ou cenoura. Peguei a beterraba, temperei com açúcar mascavo, pimenta preta, sal e azeite e tasquei no forno. Deu certo!

O meu improviso resultou em beterrabas suculentas, com uma cor rubi linda, gosto doce tostado, e um molho caramelizado, quase uma calda. Já dava para comer só isso. Mas ai eu já emocionei e juntei outras sobras. Um resto de coalhada seca, algumas folhas de  rúcula e alface roxa e uma parcos aspargos não tão frescos, mas que na grelha ganharam nova perspectiva. Passei um bom bife mais ou menos nesse estilo aqui de suculência. E pronto, virou banquete.  A seguir, a receita da pedra, com a salada.

 RECEITA

Pedra de Beterraba

Ingredientes
Beterrabas
Açúcar mascavo (mais ou menos uma colher de sobremesa para cada beterraba média)
2 colheres de sopa de viagre balsâmico
Sal e pimenta preta a gosto
Azeite para untar a forma

Preparo
Corte as beterrabas em quartos e depois em oitavos. Coloque na assadeira com o o açúcar e os outros ingredientes, misture bem e leve ao forno até ficarem macias e bem escuras.  Deixe esfriar.  Para os aspargos veja o modo de preparo aqui nesse post.  Monte a salada com as folhas de rúcula

 


Salada de pedra de Beterraba com Aspargos, Folhas e Coalhada Seca

Ingredientes
Folhas de rúcula e alface roxa (pode outras, mas as escuras caem melhor)
Aspargos grelhados
Coalhada seca
Azeite
Sal e pimenta a gosto

Preparo
Monte a salada com as folhas, os aspargos, a pedra de beterraba e tempere com a coalhada, o azeite e a pimenta. Sirva com uma boa carne.