Receita: Molho Aïoli

};?>

 

No Aïoli original o alho entra no início do preparo, é a base da receita clássica. Os povos mediterrâneos usam somente azeite extravirgem. Já que o sabor picante do alho, contrapõe aquele amargo que citei lá trás. Mas aqui daremos um truque incluindo o alho macerado à maionese.

Esse molho é  uma emulsão provençal fria que cai muito bem com peixes, frutos do mar e vegetais. É considerada a manteiga da Provence.  Antigamente o preparo era no almofariz: o alho era macerado no pilão até virar uma pasta, depois entravam as gemas e, por fim, o óleo em fio. Pilava-se até emulsionar.

Ingredientes

1 xícara  de chá de maionese
Alho macerado, amaçado (1 dente de alho não muito grande, tipo 1 colher de sobremesa)

Preparo

Misture tudo e sirva frio.

 

Mais sobre maionese

Veja aqui o passo a passo da maionese caseira

Derrubando mito: confira os mandamentos do ponto da maionese

 

Conheça a receita de outros molhos à base de maionese

Receita de Molho Tártaro

Receita de Molho Rémoulade

Receita de Molho Golf

 


Receita: Camarões Branqueados para um Clássico Coquetel

};?>

 

Receita: Camarões Branqueados para um Clássico Coquetel

Depois de preparar tantos molhos nada mais justo do que providenciar o item para xuxar neles. Como saímos do defeso e vamos aproveitar  abundância da temporada de camarões.

Ingredientes
Quantos camarões 13 para 1 (isso significa camarões tão grandes que apenas 13 unidades rendem 1 quilo) você conseguir. Sem casa e sem cabeça, apenas com o rabinho
Água gelada com gelo
Água fervente com sal
palitos de madeira

Preparo

Espete cada camarão com um palito na direção do comprimento. Coloque os camarões na água fervente, conte no máximo 3 minutos, retire e imediatamente coloque-os na água gelada para interromper o cozimento.

Sirva os camarões com os molhos à base de maionese no melhor estilo anos 80 e seja feliz.

Mais sobre maionese

Veja aqui o passo a passo da maionese caseira

Derrubando mito: confira os mandamentos do ponto da maionese

 

Receitas de molhos clássicos para o coquetel de camarão

Receita de Molho Golf

Receita de Molho Tártaro

Receita de Molho Rémoulade

 


Derrubando mito: confira os mandamentos do ponto da maionese

};?>

 

Eu não amo maionese, eu tenho fé. Sou devota fervorosa do Sagrado Coração da Emulsão a Frio. E acredito que quase todos os problemas podem ser resolvidos com uma boa nuvem a base de gema e gordura.

Por isso, nesse #tbt trago aqui os mandamentos da boa maionese. Tudo isso para tentar converter você, ser errante mundano, a largar essa vida herege dos molhos industrializados e se converter à nossa sagrada congregação.

Confesso que já errei muito o ponto da maionese. Chorei, sangrei, lutei, mas perseverei. Hoje, sei que tem como minimizar as chances de dar errado e até como corrigir caso ela desande. Então vem neném, que vai valer a pena.

  • Use ovos frescos SEMPRE e em temperatura ambiente
  • O elemento ácido é essencial: 1 colher de vinagre por gema
  • Já o óleo entra o quanto for necessário para formar a nuvem
  • Coloque o óleo SEMPRE aos poucos, se colocar tudo de um vez, pode não dar tempo de incorporar ar e formar a emulsão
  • Mostarda sempre: no mínimo 1 colher de sopa de Dijon vai deixar sua maionese magnânima
  • Se desandar, não arranque os cabelos. Pegue uma nova gema e recomece o processo e depois que a emulsão se formar vá juntando a maionese “desandada” aos poucos à nova emulsão. O máximo que vai acontecer aqui é você ter que distribuir maionese para os vizinhos e se consagrar na sua paróquia
  • Comece só com um salzinho, para não errar. No final, se necessário, acrescente mais.
  • Inove! Depois que você acertou o ponto, o resto é alegria. Coloque o que você quiser na maionese: picles, conservas, ervas, especiarias, vale tudo (no stories vou colocar links para molhos com essa base)
  • Na França dizem que a maionese só está no ponto quando se consegue equilibrar um pilão em pé no meio da mistura
  • Não armazene maionese caseira por muito tempo. Como leva ovo cru, o risco de contaminação é grande.
Confira o passo a passo da maionese caseira

 


Receita: passo a passo de maionese caseira

};?>

 

Como diria uma amiga minha, não é que eu goste de maionese. Eu tenho fé!  Sou fiel seguidora do Sagrado Coração da Maionese. A combinação de  gordura e ovo em forma de nuvem me emociona. E de tanto amar, eu aprendi a fazer. Faço com o mixer, à mão, com o pé nas costas. 

Se você não tem tanta facilidade assim, seguem as minhas dicas para não errar no ponto. Também vou mostrar alguns molhos bem clássicos que usam a maionese como base.  

Para finalizar, a festa do camarão pistola. O crustáceo que é uma das melhores maneiras de acompanhar esses molhos. A junção perfeita de amor.

Receita: Maionese básica

Ingredientes

Gema de ovo (eu usei 2 gemas caipiras, bem amarelinhas)
Óleo (260 ml, aproximadamente 1 xícara de chá bem cheia – eu uso 2/3 de óleo de girassol e 1/3 de azeite de oliva extravirgem)
Mostarda de Dijon (eu usei 1 colher de sopa)
Sal e pimenta a gosto

Preparo

Coloque a gema, a mostarda, o sal e pimenta (só um pouco) em uma tigela. Bata até virar uma mistura homogênea. Eu bato com o mixer, mas pode ser no liquidificador ou batedeira. Para os corajosos, vale fazer a mão com o fuet.

Sem parar de bater, coloque o azeite em fio, quando a mistura começar a engrossar, mude para o óleo de girassol. Não curto fazer só com azeite, porque o resultado é uma maionese amarga.  Por isso, o ideal é meio a meio. Quanto mais você bater e mais óleo colocar, mais firme ficará.  O ideal é esse ponto da foto: ao levantar o batedor ou pegar com uma colher ela deve cair lentamente em gostas. Assim ficará leve e aerada.

Veja os 10 mandamentos para não errar o ponto da maionese
Molhos clássicos à base de maionese

Com a boa e velha maionese além de incrementar hambúrgueres, hot dogs, petiscos, saladas, podemos preparar molhos saborosos. Confira quatro receitas nos links a seguir:

Receita de Molho Golf

Receita de Molho Tártaro

Receita de Molho Rémoulade

Mais:

Receita de Camarões Branqueados para um Clássico Coquetel