Receita: pesto verde e amarelo picante

};?>

trilha_miniarroz_larissa_januario_semmedida13

Para o pesto verde picante, basta bater 1 maço pequeno de coentro, 1 de salsinha com aji amarilo ou alguma pimenta de sua preferência, 1 dente de alho, suco de 1 limão e azeite suficiente para cobrir.


Receita: Pesto de Agrião

};?>

 

 

bife_ancho_pesto_agriao_semmedida_larissa_januario12

Em um liquidificador bata um maço de agrião, as amêndoas (1/2 xícara), 1 dente de alho e acrescente azeite até metade do conteúdo do copo. Bata até ficar aveludado e cremoso e sirva com o bife a salada.


Receita: Bife Ancho com Salada Verde e Pesto de Agrião (ou o melhor bife do mundo)

};?>

 

bife_ancho_pesto_agriao_semmedida_larissa_januario4

Mais uma do tipo fácil, mas tão fácil que dá vergonha de postar. Mais da metade do trabalho já foi feito. Se a gente não estragar o ingrediente, tá ótimo.

Eu não sou exatamente uma amante de bife. Prefiro outras variações de cortes. Mas o bife ancho foge à regra é o meu corte favorito para um dia de deleite e indulgência carnívora. É saboroso, é  suculento e exige bem pouco do cozinheiro.

Como eu disse lá em cima, grande parte do trabalho (se você escolheu direito) a natureza e o fornecedor já fez. Esse corte também conhecido como filé da costela,  é retirado justamente dessa região privilegiada, especificamente do contrafilé. Isso concede à carne alto índice de marmoreio graças à gordura clara entremeada. É dela a função de deixar a carne com textura extra macia e com muito sabor.

Brilha muito no churrasco, mas na chapa ou frigideira será de longe o melhor bife que  você irá comer. Tem de ser alto e preparado em em calor seco  para que crie uma crosta dourada, mantendo seus sucos, sua maciez e seu sabor.

Como a estrela é o bifão portentoso, minha sugestão é um acompanhamento bem leve como a salada verde. Para dar a liga um picante pesto de agrião com amêndoas. Vai fundo, por minha conta. Segue o preparo.

bife_ancho_pesto_agriao_semmedida_larissa_januario11

Para o bife, aqueça uma frigideira com um fio de azeite. Passe um barbante em torno da carne formando um medalhão. Isso ajuda a manter a forma do bife durante o preparo e reter os sucos que muito nos interessam. Com a frigideira bem quente coloque a carne, sem nenhum tempero.

Deixe dourar em fogo alto por uns 3 min ou 4 min ou até ver que formou a crosta escura. Vire e deixe dourar do outro lado. Esse tempo é para um bife mal passado.  Se preferir ao ponto, deixe de 5 min a 7 min e para bem passado, até 10 min de cada lado.

bife_ancho_pesto_agriao_semmedida_larissa_januario3

Quando o bife chegar ao ponto desejado, salpique flor de sal, sal rosa, ou mesmo sal grosso moído, e deixe descansar por pelo menos 4min. Isso fará com que os sucos agitados pelo calor se acalmem, retornando ao centro da carne. Se você insistir em  fatiar precipitadamente o líquido sagrado escorrerá e se perderá.

bife_ancho_pesto_agriao_semmedida_larissa_januario12

Enquanto isso faça o pesto. Em um liquidificador bata um maço de agrião, as amêndoas (1/2 xícara), 1 dente de alho e acrescente azeite até metade do conteúdo do copo. Bata até ficar aveludado e cremoso e sirva com o bife a salada.

bife_ancho_pesto_agriao_semmedida_larissa_januario13

 


Receita: Trilha com Mini Arroz ao Coco com Pesto Verde Picante

};?>

 

 

trilha_miniarroz_larissa_januario_semmedida15

Se você como eu ama camarão, mas não pode viver dele, venha para o mundo da trilha. Um peixinho que vive no rastro do crustáceo e por isso, tem sabor e cor semelhante. Não é fácil de encontra, por isso, sempre que acho estoco no freezer. Vale assar, ensopar e fritar, meu método favorito. A seguir a receita mais recente que preparei com o peixinho.

trilha_miniarroz_larissa_januario_semmedida

Comece pelo arroz. Eu escolhi o mini arroz, um produto exclusivamente brasileiro, descoberto no interior de SP pelo produtor Chicão Ruzene. Uma preciosidade da nossa biodiversidade. Na versão integral demora mais para cozinhar, como o arroz comum.

trilha_miniarroz_larissa_januario_semmedida2

Para agilizar o cozimento eu dei uma pré-tostada nos grãos (1 xícara de chá para servir duas pessoas).  Depois adicionei talo de cebolinha verde para aromatizar e refoguei.

trilha_miniarroz_larissa_januario_semmedida3

Cobri com água quente e deixei ferver.  Quando começou a borbulhar reduzi o fogo e deixei cozinhar até secar a água.

trilha_miniarroz_larissa_januario_semmedida4

Depois de seco, acrescentei coco ralado e leite de coco (1 xícara).

trilha_miniarroz_larissa_januario_semmedida6

A ideia é que fique cremoso. Por isso, desligue e finalize com a parte verde das cebolinhas.

trilha_miniarroz_larissa_januario_semmedida13

Para o pesto verde picante, basta bater 1 maço pequeno de coentro, 1 de salsinha com aji amarilo ou alguma pimenta de sua preferência, 1 dente de alho, suco de 1 limão e azeite suficiente para cobrir.

trilha_miniarroz_larissa_januario_semmedida7

As trilhas que eu tinha estavam sem cabeça porque as usei para um caldo.  Mas você pode usá-las inteiras. Peça apenas para o peixeiro tirar as espinhas. Faça uns cortes rasos na pele para que fique ainda mais crocante e facilite o cozimento.

trilha_miniarroz_larissa_januario_semmedida9

Eu gosto de preparar peixes da maneira mais simples. Tempere com sal e pimenta e passe na farinha de trigo.  Isso vai deixar a pele bem crocante.

trilha_miniarroz_larissa_januario_semmedida10

Em uma frigideira pré-aquecida com azeite, coloque as trilhas e deixe dourar em fogo médio.
trilha_miniarroz_larissa_januario_semmedida12

Vire e deixe dourar do outro lado. Sirva com o arroz de coco e um pouco do molho picante.

trilha_miniarroz_larissa_januario_semmedida18