Receita: Petiscos de carne de onça ou steak tartare paranaense

};?>

 

carne_onca_larissajanuario_semmedida2_peq

Eu amo o calor, mas sei que tá difícil viver nesses tempos tão quentes. Comer então pode virar um martírio. Por isso, nada mais justo que investir em pratos leves simples e refrescantes.

Pensando nisso, minha dica de hoje é a Carne de Onça. Um tipo de steak tartare consumido às pencas nos botecos de Curitiba. A origem parece ser húngara, mas lembra também um prato alemão chamado hackepeter (com carne de porco) ou mesmo o nosso bem mais íntimo quibe cru (que tradicionalmente era feito com cordeiro). O que todos esses pratos têm em comum é basicamente a carne crua moída e condimentada com diferentes temperos.

No caso da carne de onça, o felino só entra no nome e nas lendas em torno do prato. Alguns creditam o batismo à uma época em que houve muita matança deste felino na região do Paraná, mas a lenda mais popular e divertida é a que atribui o nome  ao hálito que a enorme quantidade de cebolas presente no prato deixa no comensal. O famoso bafo de onça. Pode tranquilizar que a carne é bovina mesmo.

Lendas a parte, vamos ao preparo. É mais fácil que andar para frente.

Comece preparando a maionese caseira cuja a receita passa a passo você encontra neste link do Sem Medida.

maionese_semmedida_larissa_januario8

Toste algumas fatias de pão. Tradicionalmente se usa pão preto, eu usei o pão de miga, porque era o que tinha em casa.

carne_onca_larissajanuario_semmedida8

Passe uma camada de maionese nos pães.

carne_onca_larissajanuario_semmedida7

Acrescente a carne moída gelada sobre o pão e tempere apenas com sal e pimenta-do-reino moída na hora. Há quem misture gemas de ovo, molho inglês e mostarda. Mas eu preferi deixá-la mais neutra.  Já que vai ovo na maionese e mostarda na finalização, além dos verdes.

carne_onca_larissajanuario_semmedida6

Escolha uma carne magra e muito fresca para moer. Vale patinho, peixinho ou coxão mole. Peça o açougueiro para limpar muito bem a carne. Como vai ser consumida  crua é muito importante que você saiba a procedência e confie na qualidade da carne e do açougue. Se está em SP minha dica é o Feed, localizado no Itaim.

carne_onca_larissajanuario_semmedida5

Salpique cebola roxa picadinha em cubos pequenos. Para que a cebola fique bem crocante e menos ácida, pique previamente e coloque de molho em uma vasilha com água gelada. Na hora de servir escorra e use.

carne_onca_larissajanuario_semmedida3

Finalize com cebolinha verde picada e uma gota generosa de mostarda dijon. E viva o verão sem medo!!!


Receita: Bolinha de queijo fantástica

};?>

 

bolinha_queijo_jantar_secreto_larissa_januario4

Esse é um post reciclado do antigo Sem Medida. Como é gostoso, eu decidi recolocar aqui para todos que como eu não vivem sem queijo.

Eu amo queijo. Do mais cremoso ao mais fedido. Amo todos. E essa receita um hype da culinária de guerrilha deixa ele, o queijo, exercer toda sua plenitude. O nome bolinha de queijo nunca fez tanto sentido como nesse caso.  É uma grande apelação lariquenta que só podia vir das peripécias da Ana Maria Braga.  Sim, foi lá mesmo que eu vi e veja você, decorei.

Pra começar que não tem massa envolvendo o queijo. É só uma casquinha finíssima e crocante de farinha de rosca torrada no óleo quente. É o tipo de receita que cura TPM, ressaca, mal humor e até traz o seu amor de volta em três dias.  Não é sem medida é sem noção. Se a doutora “você é o que você come” visse isso, ia dizer que sou muito, mas muito feia. Mas ó, nem ligo.

Read the rest of this entry »