Receita: Abóbora recheada com queijo de cabra e manteiga de frutas secas e castanhas

};?>

 

 

Eu sempre quis fazer um prato vegetariano com cara de Natal, algo que ficasse na mesa, no lugar dos assados típicos da festa, mas sem essa pegada de adaptação. Esse ano eu cheguei na receita. Uma bela abóbora recheada com creme de queijo de cabra e amêndoas e frutas numa manteiga riquíssima aromatizada com alecrim.

Além de linda e portentosa, é nutritiva, facílima e tem esse sabor natalino que buscamos nas festas de fim de ano.

Bora aprender.

Eu tinha metade de uma abóbora e mais 1/4. Mas você pode pegar uma abóbora inteira e tirar a tampa, como se faz com a moranga para o camarão.

Temperei com sal, pimenta moída na hora e alecrim. Coloquei numa assadeira com 2 dedos de vinho branco seco no fundo e mais talos de alecrim. Tapei tudo com alumínio e levei ao forno 180 graus por uns 20 minutos (ou até começar a ficar macia).

Enquanto a abóbora assava eu fiz o recheio. Em u a panelinha coloque 1 barra de 250g de manteiga (com sal). Se for a abóbora inteira pode colocar 1 barra e 1/2.    Juntei amêndoas, damascos picados, cramberry passas, uva passas brancas e mais alecrim.  Deixa no fogo (sem baixo) até a manteiga ficar translúcida e o cheiro das frutas e erva passar para ela.  Mexendo sempre para o açúcar das frutas secas não grudar no fundo da panela.  Veganos podem usar óleo de amêndoas ou macadâmia no lugar da manteiga.

Retire as abóboras pré-cozidas do forno e tempere com o creme de queijo de cabra. Esse creme nada mais é que o queijo de cabra sólido batido com um pouco de leite (mais ou menos a metade da quantidade de queijo). Eu usei umas 200g de queijo de cabra. Veganos podem substituir por creme de tofu. Recheie a abóbora com o creme.

Cubra a abóbora com a manteiga de frutas e nuts. E volte ao forno para dar aquela gratinada. Quando o queijo começar a derreter já está incrível.

 

 

 

 

 


Arroz com Aspargo e Cogumelo

};?>

Arroz com Cogumelos e Aspargo4

*por Marina Kawata

Passeando pela feira no fim de semana, encontrei esses cogumelos lindos, salmão, chamado Hiratake.

cogumelo_salmao

Resolvi fazer um arroz nutritivo, como prato único, adicionando outras variedades de cogumelos, aspargos e salsinha.

Normalmente usados crus para decoração, os cogumelos salmão perdem um pouco a cor ao serem salteados, ainda assim mantêm-se bonitos no prato.  Seu sabor e textura lembram o shimeji branco, portanto, se não tiver a mesma sorte que eu de encontrá-los em alguma feira, pode substituir sem problemas.

arroz_mise_en_place

Ingredientes

2 xícaras de chá de arroz
1 cebola pequena picada
2 dentes de alho picados
100g de cogumelo salmão ou shimeji
100g de cogumelo shiitake
100g de cogumelo paris
1 maço de aspargos (apenas os floretes)
½ xícara de chá de vinho branco
3 xícaras de chá de água
Salsinha (apenas as folhas)
Azeite
Sal e pimenta do reino a gosto

Modo de fazer

Aqueça a água. Em outra panela, refogue a cebola em um pouco de azeite, adicione o alho e deixe fritar, mas não dourar. Junte o arroz e continue refogando. Adicione o vinho, aguarde até que e evapore e coloque a água quente e sal. Cozinhe em fogo baixo com a panela semi tampada.

Limpe os cogumelos com papel toalha, sem água. Corte os cogumelos paris em fatias, o shiitake em triângulos. Retire a base do cogumelo salmão e separe o leque.

Em uma frigideira funda, coloque azeite e os floretes de aspargos e salteie, até ficarem al dente. Adicione os cogumelos e salteie rapidamente (o cogumelo salmão perderá um pouco a cor).

Coloque o arroz e frite rapidamente. Acerte o sal, coloque a pimenta do reino e a salsinha e sirva.

*Marina Kawata é jornalista e especializada em gestão de empresas, mas é na cozinha que encontrou sua paixão. É vegetariana e acredita que a alimentação saudável é a chave para a saúde, desde que a comida seja gostosa!


Salada de Abacate

};?>

salada_abacate

*por Marina Kawata

Esta salada é semelhante a uma guacamole, com a diferença que os ingredientes são picados praticamente no mesmo tamanho, inclusive o abacate. Eu prefiro assim, acho mais bonito e mais gostoso do que com o abacate amassado.

Ingredientes
2 abacates avocado pequenos (aquele da casca escura)
2 xícaras de chá de tomate sweet ou perinha
½ pimenta dedo de moça sem as sementes
1 limão Taiti
½ cebola roxa
4 colheres de sopa de coentro picado (apenas as folhas)

Modo de fazer
Corte os tomatinhos ao meio, a cebola em cubos mínimos e a pimenta dedo de moça o menor que puder. Descasque os abacates e corte em cubos médios. Em um bowl, esprema o limão e misture o sal. Adicione todos os ingredientes e misture. Sirva imediatamente.

*Marina Kawata é jornalista e especializada em gestão de empresas, mas é na cozinha que encontrou sua paixão. É vegetariana e acredita que a alimentação saudável é a chave para a saúde, desde que a comida seja gostosa!

 


Mandioquinha Rosti

};?>

mandioquinha_rosti

*por Marina Kawata

Esta receita é uma adaptação da tradicional batata rosti, também chamada de batata suíça. Usei azeite para ficar um prato vegano, mas o preparo original é feito com manteiga. O jiló refogado combinou muito, dando um sabor amarguinho para o prato.

Ingredientes
3 mandioquinhas pequenas
1 colher de sopa de azeite
Sal e pimenta do reino a gosto

Modo de fazer
Descasque as mandioquinhas e cozinhe por alguns minutos, mas não deixe que elas fiquem moles. Elas devem ficar no ponto de espetar um garfo com alguma dificuldade. Escorra a água e rale as mandioquinhas.

mandioquinha_ralada

Em uma frigideira pequena, aqueça metade do azeite e coloque metade da mandioquinha, espalhando como se fosse uma panqueca. Pressione um pouco com a colher para que os pedaços grudem um pouco. Aguarde alguns minutos. Quando estiver dourado embaixo, vire a mandioquinha para que doure do outro lado. Para facilitar, use um prato no momento de virar. Adicione sal e pimenta do reino. Quando dourar o outro lado, tire da frigideira e sirva.
Rende duas mandioquinhas rosti.

*Marina Kawata é jornalista e especializada em gestão de empresas, mas é na cozinha que encontrou sua paixão. É vegetariana e acredita que a alimentação saudável é a chave para a saúde, desde que a comida seja gostosa!


Tofu com Legumes ao Molho Curry e Batata Doce

};?>

curry_tofu

*por Marina Kawata

O curry é uma mistura de especiarias muito comum na culinária asiática, especialmente na Índia, Tailandia e Japão, ainda que ele se diferencie bastante de um país para outro. Chamado de karê pelos japoneses, eles costumam consumi-lo com legumes acompanhado de arroz (rice karê).

Cheio de sabor, o curry é um curinga na culinária vegetariana, dando graça até aos ingredientes mais insossos, como é o caso do tofu.

Para esta receita usei o Golden Curry medium hot, que é um tablete japonês pronto, vendido em qualquer loja de produtos orientais.

curry

Ao escolher o curry japonês, pode-se optar por mais ou menos picância. O mild vem na caixinha vermelha e é pouco picante, o medium vem na caixa verde e é meio picante ou o hot, que vem na caixa preta e é muito picante.

Ainda que não seja o caso deste preparo, é interessante mencionar que também é possível preparar seu próprio curry. Normalmente ele leva pimenta do reino, pimenta calabresa, cominho, açafrão, cardamomo, semente de coentro, gengibre e, às vezes, algumas outras especiarias, como mostarda, feno grego, cebola, alho etc.

Ingredientes
2 cebolas médias em tiras (julienne)
1 caixa de Golden Curry medium hot (100g)
500g de tofu firme em cubos grandes
2 cenouras em rodelas
1 pimentão verde em cubos
Óleo
2 batatas doces descascadas

Modo de preparo
Descasque as batatas doces e corte em fatias grossas. Cozinhe em água com sal.
Em outra panela, aqueça o óleo e frite a cebola. Acrescente a cenoura e o pimentão e refogue por alguns minutos. Acrescente o tablete de curry picado, algumas conchas da água do cozimento da batata doce e misture até que o curry esteja dissolvido. Acrescente o tofu, misture tudo com cuidado e desligue o fogo.
Escorra a batata doce e sirva acompanhada com o curry.

*Marina Kawata é jornalista e especializada em gestão de empresas, mas é na cozinha que encontrou sua paixão. É vegetariana e acredita que a alimentação saudável é a chave para a saúde, desde que a comida seja gostosa!