Creme de Abóbora Aromatizado com Cardamomo e Gengibre

};?>

Eu sei, esta coluna está ficando monotemática, peço desculpas por isso, mas é tanto meu amor por abóbora que eu precisava compartilhar com vocês mais esta receita. Na próxima semana postarei uma receita doce pra compensá-los!
Trata-se de uma sopa, mas que na verdade é um purê que leva apenas caldo de legumes e abóbora. Sopa vegana para agradar a todos os paladares. Espero que gostem!

Ingredientes

700g de abóbora cabotiá descascada
500ml de caldo de legumes
1 cebola pequena em cubinhos
2 colheres de sopa de azeite
1 cardamomo
1 pedaço pequeno de gengibre
1 folha de louro

Modo de fazer

Vamos começar preparando o sachet d’épices, que nada mais é do que um montinho de aromatizadores envoltos em um paninho. Ele é usado para dar sabor em caldos. Você vai precisar de um pedaço de pano limpo (pode ser uma gaze) e um pedaço de barbante para fazer o sache. Abra o cardamomo e coloque as sementinhas no pano junto com o gengibre e a folha de louro. Amarre com o barbante e deixe um pedaço dele sobrando para ficar fora da panela. Reserve.

Sue a cebola no azeite e acrescente a abóbora picada. Refogue por alguns minutos e adicione o caldo de legumes. Quando ferver acrescente o sachet . Cozinhe em fogo baixo com a panela tampada até que a abóbora esteja molinha.

Jogue fora o sachet d’épices e bata a sopa com um mixer ou no liquidificador. Sirva com pão de sementes.

*Marina Kawata é jornalista e especializada em gestão de empresas, mas é na cozinha que encontrou sua paixão. É vegetariana e acredita que a alimentação saudável é a chave para a saúde, desde que a comida seja gostosa!


Pasta e fagioli com sobra de feijoada

};?>

 

 

pasta_fagioli_larissa_januario_semmedida

Sabe quando sobra feijoada e já não se sabe mais o que tem ali de tanto que foi pescada? Então, aqui em casa pelo menos uma vez por ano tem essa sobra.  Isso porque tradicionalmente temos a feijuca de aniversário do Gus e convidamos todos os amigos bons de garfo que temos. Faço pelo menos 60 litros de feijão com  porco e tudo que resta é a raspa do tacho remexida.  Quem tem amigo, tem tudo, menos feijoada. 

Mas como raspas e restos nos interessam, especialmente pelo sabor que concentra, nós damos um jeito de aproveitar. Já fizemos bolinho, já fizemos caldinho. Até já reciclamos em uma nova e mini feijuca recorte de cadeia. Mas dessa vez nos superamos com a sobra em um glorioso Pasta e Fagioli.

Como o próprio nome indica, esta é uma receita de origem italiana. Pasta  & Fagioli, pasta e fazool, massa e feijão.  Um prato que tem como base ingredientes simples e baratos e por isso, de presença fácil nas mesas humildes dos camponeses.  Restrito à família, geralmente era acrescido de sobras de carnes como pernil, pancetta, bacon (ou outros defumados), ou simplesmente nacos de ossos,  para dar sabor.

É daqueles pratos que não tem receita certa. Às vezes aparece com tomate e outros vegetais, noutras só com o caldo do feijão encorpado e temperado. Mas a massa sempre deve ser miúda. A mais usada na Itália é o ditalini, que tem o formato de um mini tubinho, ou o chifferini que é um tubinho acotovelado.

Veja os tipos de massa e suas aplicações

Usei Orecchiette, porque era a menor massa que eu tinha em casa. E como é uma receita de reaproveitamento, não faz muito sentido comprar coisas pra agregar. Aliás, nem vale dizer que é uma receita:

– Eu apenas dei uma diluída com água na sobra da feijoada, separei o que restava de carne e desfiei.

– A parcas linguiças que restaram eu cortei em cubos pequenos para ficar proporcional à massa.

– Refoguei um pouco de cebola, talos de cebolinha, e alho em azeite de oliva. Depois juntei a raspa do vinagrete que acompanhou a danada.

– Deixei refogar até secar e juntei a feijuca diluída (é importante que esteja meio ralo o caldo, porque a massa vai engrossá-lo).

– Assim que ferveu, coloquei a massa para cozinhar no caldo. Um minuto antes do tempo de cozimento indicado na embalagem da massa, coloquei a couve picada (que também sobrou da festança).

– Desliguei o fogo, acertei o sal e salpiquei cheiro verde. Pronto! Mangia che te fa bene!

 


Sopa de legumes com carne e parmesão

};?>

sopa_legumes_carne_larissa_januario_semmedida4

Lembra da Dica Ilustrada que ensinava a aproveitar as sobras de parmesão na sopa? Então, esse é o caso. E nessa época do ano, em que o inverno impera na maioria das cidades do hemisfério sul, nada mais justo que jantar sopinhas ricas, quentinhas e suculentas. Pra ficar melhor  que isso, só sendo uma receita facílima de fazer como essa. Não devia nem ter receita.

Comece salteando a carne no azeite em fogo alto para dourar. Eu tinha umas sobras de filé mignon bem picadinho em cubos pequenos.  Quando a carne pegar cor, junte a cebola picada e o alho amassado e deixe dourar. Tempere com sal e pimenta. Cubra com água. Coloque a casca de parmesão e deixe ferver até que o caldo fique com a cor da carne (escuro e meio leitoso por causa do parmesão). Isso deve levar uns 10 minutos em fogo alto.

Junte os legumes de sua preferência (ou o que tiver na geladeira) e corte em cubos médios (não gosto deles muito pequenos porque perdem textura). Eu usei cenoura, vagem, brócolis e abobrinha. Como eu gosto dos legumes mais al dente (ou seja, firmes e crocantes), o importante é começar pelos mais duros e que demoram mais pra cozinhar. Nesse caso a ordem é a cenoura (uns 5 min de cozimento), depois a vagem, abobrinha e brócolis (todos uns dois minutos). Finalize com lascas de parmesão e folhas de manjericão ou outra erva que seja do seu agrado.

sopa_legumes_carne_larissa_januario_semmedida3


Receita: Ovo Cocotte na Abobrinha Brasileira com Creme de Abobrinha

};?>

 

Uma coisa que nunca falta aqui em casa é abobrinha. Zucchini, jerimum-mirim, courgette ou curgete: vai bem crua, marinada, salteada, frita, cozida, na sopinha, na massa, na carninha moída, como recheio de lasanha, recheada e até na grelha/churrasqueira. É versátil, fácil e muita rápido de fazer.O que mais gosto nela é que faz as vezes de um carboidrato, mas menos calórica.

Read the rest of this entry »


Receita: Sopa Mediterrânea de Tomate e Pimentões Assados

};?>

 

Nem vem de garfo que hoje é dia de sopa. Hoje acordamos aqui em SP numa terça-feira outonal com uma ressaca civil pós-mobilização. Fomos às ruas, em milhares. Uma massa, heterogênea e representativa. Foi lindo e agora estamos na expectativa do que virá. Das causas a serem discutidas, abraçadas e alcançadas. Como otimista que sou, prefiro acreditar que não é só uma onda e que vamos sim conseguir mais e mais mudanças.  Não desistam! Não daremos mais colher de sopa.  Mas para fortalecer e acalentar, a receita de hoje é uma reconfortante sopinha.

Read the rest of this entry »