Vinho fácil: A moda (ou não) dos vinhos naturais

};?>

 


Grapes of Chile* por Jéssica Marinzeck

Oiê! Você já deve saber que o vinho está intimamente ligado a momentos de prazer e descontração, além de ser um produto que também traz aspectos benéficos à saúde humana. Já foi comprovado que alguns componentes da bebida retardam o processo de aparecimento do Mal de Alzheimer, por exemplo.

Mas existem sim, alguns componentes no vinho que chegam a causar até reações alérgicas em alguns enófilos, como é o caso do sulfito ou SO2, que tanto pode ser adicionado ao vinho como também pode ser um sub-produto durante a fabricação da bebida. Entre outras funções, os sulfitos podem dar mais longevidade ao vinho.

Esses vinhos ditos mais naturais, possuem além dessa pouca adição de SO2, baixa adição de produtos químicos, tanto nos vinhedos como na própria vinícola. O produtor geralmente opta também por usar poucas leveduras selecionadas e mais das leveduras encontradas no vinhedo e nas uvas, as que chamamos de indígenas. As leveduras e o açúcar natural das uvas são os responsáveis pela fermentação do suco da uva em vinho.

Dentro desse “movimento” do vinho “mais saudável”, existem alguns grupos. Hoje vamos falar dos três mais conhecidos:

1119764_92568866– Vinhos orgânicos: Muitos produtores que querem iniciar uma produção mais sadia, digamos assim, começam aqui. A produção de vinhos orgânicos começa lá nos vinhedos sem nenhum uso de produtos tóxicos. Qualquer tratamento para evitar pestes ou doenças, é realizado com produtos naturais. A certificação de um vinho orgânico é geralmente burocrática e esses vinhos ainda são vistos como de qualidade inferior por muitas pessoas. Por isso, diversos produtores assumem essa prática, mas não a expõem em seus rótulos.

– Vinhos biodinâmicos: O biodinamisno em geral, que vai além da produção vitivinícola, é um conceito que se volta às técnicas ancestrais onde não era possível valer-se das tecnologias atuais, principalmente no manejo da terra, como no caso da agricultura. Todo e qualquer trabalho no vinhedo é pensado e realizado tentando minimizar a intervenção humana e manter o equilíbrio do ecossistema.

– Vinhos naturais: Digamos que esses sejam os mais radicais dentre os tipos que vimos nesse texto. Aqui falamos da menor intervenção humana possível, o nível de sulfitagem é baixíssimo, as leveduras usadas são apenas as indígenas e no final, o vinho não é filtrado e nem passa por colagem. É a expressão mais pura da uva e do local aonde essa bebida foi produzida, mas é preciso muito conhecimento por parte do enólogo e muita confiança naquilo que produz.

Vinhos como esses que foram citados acima, ainda são dúvida em muitas rodas de especialistas, mas estão ganhando cada vez mais atenção no mercado nacional. São vinhos distintos tanto em seus aromas, sabores e até nas suas cores, mas que valem muito a pena serem degustados.

 

Pude conferir o jantar realizado pela La Pastina, com um dos mais renomados produtores de vinhos orgânicos e biodinâmicos no Chile, a Vinícola Emiliana. O jantar apresentou quatro excelentes produtos do portfólio da vinícola e você fica com esse Chardonnay, que foi na minha opinião, o campeão da noite:

2013 Novas

Uva: Chardonnay

Produtor: Emiliana

D.O. Valle Casablanca, Chile

R$: Cerca de R$55,00 na La Pastina

Com aromas intensos de frutas tropicais como manga e abacaxi, além de um toque de amêndoas. Na boca esse vinho tem personalidade, enche o paladar e possui um final bem refrescante.

Espero que tenha gostado. Tchau!

* Jéssica Marinzeck  “Sommelière Certificada pela Court of Master Sommeliers, na Europa e nível 3 na WSET de Londres. Comecei minha experiência com vinhos na Europa e hoje sou Coordenadora de Compras do site Evino. Sou criadora do ‘O Canal do Vinho’ no YouTube e lanço esse ano meu primeiro e-book o ‘Básico do Vinho’.”


Agenda: confira os eventos a semana na gastronomia

};?>

 


image002 (3)

Jantar harmonizado no Tokyo Rose
O restaurante Tokyo Rose realiza no próximo dia 29/10, às 20h30, um jantar harmonizado com os espumantes Chandon. Para a harmonização, o chef Anderson Sousha criou pratos especiais. De entrada petisco de anchova negra para harmonizar com Chandon Excellence e salada asiática harmonizada com o Chandon Reserv Brut. O menu segue com dois pratos principais: atum com cogumelos acompanhado de Chandon Reserv Brut Rose e o segundo, salmão com purê de kabocha ao molho curry para ser servido com Chandon Riche. O valor do menu é R$ 150 por pessoa. Outras bebidas e serviço deverão ser pagos a parte.

Tokyo Rose
Rua Jerônimo da Veiga, 457, Itaim Bibi
Tel.: (11) 3168-9580

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

imagem_release_283940Satay e Barê fazem intercâmbio de mixologistas
Depois do sucesso do dia 23/09, os premiados barman Marcelo Serrano, do restaurante Satay, e Rafael Pizanti, do Barê, voltam a dividir o balcão  nesta terça, dia 28/10. A ideia é que o visitante leve um drink seu e dono da casa ofereça uma receita em contrapartida. Mas dessa vez, é Serrano, barman do Satay, quem recebe Pizanti. As bebidas criadas deverão ficar como sugestão no cardápio do Satay e do Barê por tempo indeterminado.

Satay
Rua Padre João Manoel, 1249 – Jardins

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Carol Oda 2Degustação une vinho e cerveja no ICI Brasserie
No dia 29/10, o Ici Brasserie recebe uma degustação diferente: um paralelo entre vinhos e cervejas, quebrando possíveis preconceitos que possam existir entre os amantes das duas bebidas. A ideia é fazer com que o público cervejeiro se familiarize com o universo de vinhos e vice-versa, trazendo novas experiências à mesa. O bate-papo será conduzido por Carolina Oda e Ana Paula Montesso, ambas sommelière, e todo o jantar será harmonizado com pratos selecionados pelo chef-executivo da casa, Marcelo Tanus. A venda acontece pelo www.foodpass.com.br e o jantar completo custará R$ 132 por pessoa. A partir das 19h. Reserva: www.foofdpass.com.br

La Biere est ICI
Shopping JK Iguatemi, Avenida Presidente Juscelino Kubitschek, 2041, 3º piso, Vila Olímpia
Tel.: 11 3078-1313
www.icibrasserie.com.br

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

image002 (2)Antipasti lança seu serviço para eventos
A Boutique Antipasti passa a levar seus pães e antepastos para festas e eventos. Para o serviço de catering a casa conta com uma equipe para a produção da mesa e reposição ao longo do evento. Dentre os produtos oferecidos estão os antepastos como a abobrinha al ferri, a berinjela caponata, a pasta de tomate seco e a pimenta doce assada com alecrim e dez variedades de pães feitos artesanalmente como o pugliese, a ciabata, a focaccia com alecrim e a baguette. O serviço custa a partir de R$50 por pessoa, varia entre as opções escolhidas e a estrutura necessária na contratação. Para a escolha dos produtos que serão servidos, a Antipasti oferece aos clientes uma degustação em sua loja.

Boutique Antipasti
R. Dr. Melo Alves, 301 – Jardins

Tel.: 11 3081-6309
www.antipastisp.com.br

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

SENSI GASTRONOMIAAulas na escola de gastronomia Sensi
O Sensi, restaurante do chef Manuel Coelho, tem um espaço escola, com 16 estações equipadas com produtos prKitchenAid, para aulas de gastronomia. Tanto para quem já sabe cozinhar ou para quem quer se arriscar pela primeira vez, a casa oferece uma programação com diferentes temas. A próxima aula será sobre os Clássicos da França, no dia 28/10, e abordará técnicas de preparo e apresentação de pratos clássicos como vieiras em manteiga café de Paris (entrada),filé ao molho Bérnaise (prato principal) e soufflé au chocolat de sobremesa. Já em novembro, a aula do dia 11/11 será dedicada aos Clássicos da Itália, com apresentação de técnicas de preparo de pratos como focaccia, polpetine ao pomodoro, spaguetti alla carbonara e de sobremesa, panna cotta com frutas vermelhas. As aulas são práticas e ao final todos os alunos degustam seus pratos. O custo é de R$ 220 por pessoa. Horário: 19h30 às 22h.

Sensi
Rua Gabrielle D’Annunzio, 1.345 – Campo Belo – SP
Tel.: (11) 2478-5099

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Manu 2Manu Buffara no Dalva e Dito
A jovem revelação da gastronomia curitibana, Manu Buffara, cozinha nos dias 29/10, 30/10 e 31/10 na casa do chef Alex Atala. Ela traz para o público paulistano uma pequena amostra da cozinha autoral em um menu-degustação criado exclusivamente para o projeto “Dalva e Dito Convida”. No seu Manu, a chef curitibana trabalha somente com ingredientes do dia e, por isso, não oferece um menu fixo. Para a ocasião, ela desenvolveu um cardápio com seis etapas (amuse bouche, duas entradas, dois pratos principais e uma sobremesa), que será servido no almoço e no jantar, por R$ 160. Entre os pratos estão a entrada de espinafre, castanha pará e maionese de alho-poró e a vieira com melão e e foie gras. Para principal o acém com farinha da Manu e banana da terra.

Dalva e Dito Convida Manu Buffara
Reservas pelo telefone: (11) 3062-3634/3592 (das 9h às 18h)
R. Padre João Manuel, 1.115, Cerqueira César, São Paulo (SP)
Tel.: (11) 3068-4444
www.dalvaedito.com.br

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

image003Máquina produz óleos vegetais em casa
Chegou ao Brasil a Yoda, uma máquina que produz o óleo da sua preferência, com total segurança e rapidez. Ela permite extrair óleo de sementes e vegetais como amendoim, castanha, amêndoa, nozes, sementes de gergelim, girassol, tudo sem aditivos. Além do óleo, o bagaço produzido na moagem é separado em outro recipiente, possibilitando o seu uso em receitas especiais como doces, bolos e salgados. Onde comprar a Yoda: www.ecomart.com.br

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Mixer 2620Oster lança mixer 4 em 1 para o mercado brasileiro
A Oster acaba de lançar seu Mixer 4 em 1 do Brasil, que reúne, em um só produto:  mixer com lâminas e haste de aço inoxidável, processador que tritura e pica os alimentos mais duros, batedor de claras em aço inoxidável, faca elétrica e copo acrílico medidor. Por não reter cheiro e nem gosto dos alimentos, o mixer pode ser utilizado direto na panela. Ideal para o preparo de cremes, purês e sopas. Preço sugerido: R$ 349. www.osterbrasil.com. SAC: 0800-7711300.

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

SuisseDoog lança o sabor Suisse com molho de queijo emental
Para celebrar a abertura do novo ponto fixo do Doog, localizado na Rua Alagoas, 852, no bairro nobre do Pacaembu, ao lado da FAAP, a marca paulistana de hot dog especial criou um novo sabor. A novidade chama-se Suisse e traz como ingredientes salsicha estilo Frankfurt, o tradicional pão de hot dog e o molho feito com queijo suíço Emental (R$ 18). Ele vem integrar a linha de nove sabores de hot dogs. São eles: Mexican, Italy, American, French, Asian, Classic, Brasuca e o Trufado.

Doog Pacaembu
Rua Alagoas, 852, Pacaembu
Tel.: 3661-6748


Salada de Ratatouille e Azeite Aromático

};?>

salada_ratatouille

Foto de Verena Ferreira Barneschi

Já declarei aqui meu amor por este prato provençal que leva nada mais que abobrinha, tomate, berinjela e pimentão. Nesta versão eu fiz os legumes grelhados ao invés de assados. A ideia é servi-lo como uma salada, em temperatura ambiente. O azeite aromatizado da um toque especial no sabor e na decoração do prato.

Ingredientes

1 abobrinha média cortada em fatias
1 berinjela media cortada em fatias
2 tomates italianos sem semente e sem pele
½ pimentão vermelho picado em cubos médios
½ dente de alho picado

Para o azeite aromático

300 ml de azeite
1 xícara de manjericão branqueado*

Modo de fazer

Grelhe as fatias de abobrinha e berinjela com um pouco de azeite. Reserve.
Em uma panela, doure o alho em azeite e adicione os tomates. Refogue um pouco até quase desmancharem. Acrescente o pimentão e cozinhe por mais três minutos ou até que esteja macio.
Misture tudo, distribua em um prato de servir e despeje um pouco do azeite aromático por cima.

Preparo do azeite aromatizado com manjericão

Esprema bem o manjericão branqueado para tirar o máximo de água que puder e aqueça em uma panela junto com o azeite. Aqueça até no máximo 80 graus.  Bata tudo no liquificador. Coe em um chinois ou uma peneira bem fina e guarde em um vidro fechado até o momento de servir.

* O Branqueamento consiste em mergulhar o alimento em água fervente por alguns segundos e imediatamente colocá-lo em água gelada para cortar o cozimento. Desta forma as cores ficarão mais vivas e as propriedades nutricionais serão mantidas.

*Marina Kawata é jornalista e especializada em gestão de empresas, mas é na cozinha que encontrou sua paixão. É vegetariana e acredita que a alimentação saudável é a chave para a saúde, desde que a comida seja gostosa!


Falando sobre cerveja: Abadia de St. Bernardus

};?>

 

 

309_StBernardusAbt12_1287776851 (1)

*Por Fernando Bastos

A Abadia de St. Bernardus tem uma história diretamente vinculada com a abadia trapista de St. Sixtus, produtora das cervejas Westvleteren. Com a falta de estrutura na St. Sixtus, os monges terceirizavam a fabricação de suas cervejas. Com as mudanças de regras para adquirir o selo de cerveja trapista a St. Sixtus acabou sendo obrigada a fazer as Westvleteren dentro do próprio mosteiro e a St. Bernard, fez então sua própria marca. Essa Quadrupel, teoricamente seria equivalente a Westvleteren, considerada por muitos a melhor cerveja do mundo.

Cerveja: St. Bernardus ABT 12

País: Bégica

Cervejaria: St. Bernard Brouwerij

Estilo: Belgian Quadrupel

Teor alcoólico: 10.5%

 

barriga_polenta_semmedida_larissa_januario9

Harmonização

Prato Escolhido: Barriga de porco com erva doce e polenta branca.

Sugiro uma harmonização por contraste. Por ser uma cerveja bastante alcoólica e adocicada, o álcool e o dulçor quebram a gordura do prato, tornando a harmonização bastante equilibrada, apesar de serem dois produtos fortes.


Receita: molho bechamel

};?>

bacalhau_natas_larissa_januario_sem_medida7

Para o bechamel (molho branco)
1 colher de sopa de manteiga sem sal
1 colher de sopa de farinha de trigo
Uns 2 ou 3 copos  de leite integral
1 cravo da índia
1/2 cebola pequena
1 folha de louro
1 pitada de noz-moscada
Sal a gosto

Preparo

Derreta a manteiga, junte a farinha e mexa bem.

Quando a mistura começar a secar e ficar mais sólida, vá colocando o leite aos poucos (sempre aos poucos, isso ajuda a controlar). Sempre mexendo para não empelotar. A medida do leite varia com a espessura desejada para o molho. Se quer um molho mais ralo, mais leite, para um mais consistente, menos leite. Mas a proporção geralmente é essa da lista de ingredientes. Se tiver colocado mais do que necessário, deixe em fogo baixo, mexendo sempre, até engrossar. Coloque a meia cebola com o cravo espetado com o louro e deixe uns 5 minutos. Acerte o sal, a noz-moscada e use em lasanha, bacalhau ou torta de frango.