Receita: Negroni Sbagliato

};?>

 

 

negroni_semmedida

Negroni é um clássico da coquetelaria italiana que ganhou diferentes versões mundo a fora como o Americano, o Boulevardier e o Sbagliato. Este último tem sido nosso eleito para encarar o calor aqui em casa. Uma combinação perfeita entre frescor, doçura e amargor.

No Sbagliato, o Gim da receita original cede lugar ao Prosseco deixando o drinque mais leve e efervescente. Uma versão menos conhecida, mas que já conquistou os fãs do clássico. Um coquetel para aqueles que preferem sabores mais delicados mas ainda desejam um drinque repleto de sabor e personalidade.

negroni_semmedida3

Ingredientes
1 dose de Campari
1 dose de vermute
Prosseco suficiente para completar o copo (vale espumante, champanhe ou cava, mas eu usei prosseco para manter tudo na Itália)
1 rodela de laranja
2 cubos de gelo
1 copo médio

Preparo
Coloque no copo o Campari, o vermute, a laranja o gelo e finalize com o prosseco. E seja feliz!

 

negroni_semmedida2


Como fazer seu curry caseiro

};?>

 

fraldinha_curry_amaraelo_semmedida_larissa_januario12

Curry não é um tempero. É a combinação de vários. Também cinhecido como caril é muito utilizado em países asiáticos como Índia, Tailândia. Lá aliás, é tão popular que as famílias podem ter suas próprias  combinações. Geralmente levam gengibre, canela, cominho, cardamomo, zimbro, cúrcuma, feno-grego e principalmente pimenta.

Meu sogro que viaja bastante a trabalho, trouxe para nós um estoque  maravilhoso de especiarias do Marrocos. Não deu para resistir, tive que fazer meu curry.

curry_peixe_larissa_januario_semmedida18

Entre as coisas diferentes que usei, foi o dried lime. Isso mesmo, um limão seco escuro, também chamado de black lime (noomi basra ou limoo amani (nos países do Oriente Médio), onde é muito usado. Ele conserva um pouco do sabor e aroma do limão, mas acaba ganhando um ar defumado e fermentado.  Também usei sementes de mostarda, pimenta preta, cominho, erva-doce e semente de coentro (1/2 colher de sobremesa de casa). Em pó para dar cor usei urucum, páprica picante e cúrcuma (uma colher de sobremesa de cada). Soque todos os temperos em grãos e junte com os pós.  Escolha um pimenta fresca de sua preferência (vale dedo-de-moça, jalapeño, bode, aji). Eu usei harissa em pasta, que tem como base a malagueta, porque que tinha e é bem saborosa.  Misturei dois dentes de alho e uma colher de café e gengibre fresco.

curry_peixe_larissa_januario_semmedida19

Em uma frigideira com um fio de azeite refogue 1 cebola em cubos até ficar transparente e junte a pasta de pimenta fresca. Depois acrescente os secos. Deixe tostar uns segundos para liberar os aromas e depois coloque um copo de caldo de cabeça de peixe (se não tiver use de frango ou água) para virar um pasta grossa e aromática. Junte 1 lata de tomate pelado e bata bem com o mixer.

polpetines_curry_verde_larissa_januario_semmedida3

Outra mistura de especiarias que eu faço é: açafrão da terra (cúrcuma), noz moscada, pimenta-do-reino, cominho, semente de coentro, páprica picante, zimbro, cravo e basta. Esmague tudo num almofariz ou mesmo no processador.  Esse pó pode ser guardado por muito tempo. Se gosta de mais picância, junte uma pimenta fresca, mas nesse caso ele deve ser usado rapidamente e guardado na geladeira.

Por fim, uma receita de molho tipo curry completa que vai bem com carnes e aves.

Ingredientes

Para o molho curry
1 cebola  picada
1 colher de sopa de gengibre fresco picado
1 colher de sopa de pasta de curry amarelo (ou pó)
1 colher de sopa picado alho
1 talo de cebolinha verde
1 colher de sopa de mel
1 colher de chá de cúrcuma
1 pimentão vermelho pequeno picado
1 pimentão verde pequeno picado
1 colher de sopa de páprica picante
1 chili seco (ou uma pimenta dedo de moça com semente)
2 colheres de sopa de óleo de gergilim
1 canela em pau
2 cardamomos
650g  de fraldinha em tiras
4 folhas de limão kaffir
raspas de um limão kaffir
400ml de leite de coco
1 colher de sopa de pasta de tamarindo ou suco de um limão
Ramos de coentro

fraldinha_curry_amaraelo_semmedida_larissa_januario21

Faça a pasta do curry juntando todos os ingredientes no liquidificador. Menos o óleo e a carne. Bata bem.

 


Receita: Hambúrguer do Goiás com Picles de Jiló e Maionese de Pequi

};?>

 

 

hamburguer_goiano_semmedida2_peq

 

Dá nossa série temática, eis o Burguer do Goiás. A nossa receita especial leva: fraldinha moída, queijo minas meia cura, picles agridoce de jiló no pão de milho acompanhado de maionese de pequi. UFA! Alguns anos atrás nós vendemos algumas centenas dessa belezinha nos primórdios do SP Burguer Fest.

Vamos começar pela carne. Esse é o melhor hambúrguer que você fará na sua casa (aqui as dicas para um hambúrguer perfeito). O segredo mora na carne. Vá até o seu açougue de confiança  e peça ao açougueiro que moa  (duas vezes) os seguintes cortes na exata proporção:

A mistura de carne ideal deve term tem 75% a 85% de carne magra e de 15% a 25% de gordura. É essa proporção que garantirá a mágica. Mas uma peça de fraldinha com parte da capa de gordura pode dar conta dessa ideia. Mas lembre-se: o sabor do hambúrguer mora na proporção de  gordura presente na carne. Um burguer magro é seco e sem gosto.

hamburguer_sem_pao_sem_medida_larissa_januario2

Faça os discos de mais ou menos 150g a 200g. Leve à frigideira super quente. Para um burguer ao ponto deixe dourar bem em fogo alto de um lado (5 a 7 minutos) e vire. Deixe do outro também.

hamburguer_sem_pao_sem_medida_larissa_januario3

Cubra com o queijo meia cura ralado. Deixe derreter o queijo, retire do fogo e reserve. Aqueça o pão de milho em formato de hambúrguer. Sirva com o picles acridoce de jiló e maionese de pequi.

hamburguer_goiano_semmedida1_peq

 


Receita: salada cítrica de couve com laranja

};?>

 

 

 

salada_couve_laranja_semmedida_larissa_januario7

Essa salada é um recurso infalível que todo mundo deve ter na manga. Vai super bem com carnes, principalmente as ricas em gordura, mas também cai bem com churrasco e porco assado.

E você ainda pode trocar o suco de laranja por limão, limão siciliano, lima e tangerina. Inove de acordo com a disponibilidade do ingrediente. E se não tiver fruta, um vinagre de boa qualidade faz as vezes do elemento ácido que vai “cozinhar” a couve.

Você vai precisar de algumas folhas de couve, umas 4 folhas já rende o suficiente para duas pessoas. Retire o talo das folhas de couve (como na foto acima), faça um rolinho com elas e fatie o mais fino que conseguir. Esse é o corte chiffonade. Reserve.

A parte faça o molho da salada. Junte 2 colheres de sopa de suco da laranja,  1 colher de chá de mostarda dijon,  6 colheres de sopa de azeite. A intensão aqui é sempre usar  3 partes de gordura para 1 parte de ácido. É essa proporção que garantirá um molho cremoso e aveludado. Bata bem e reserve.

Pique 1/2 cebola roxa, 1/2 pepino japonês e 1/2 pimenta dedo-de-moça (se quiser menos picância, descarte as sementes). Junte os vegetais picados ao molho. Depois regue a couve garantindo que todas as folhas sejam cobertas por ele. Deixe marinar alguns minutos e sirva. Ela fica super crocante e refrescante.


Como tirar a pele do tomate?

};?>

 

como_descascar_tomate_larissa_januario

Para tirar a pele do tomate com facilidade. Aqueça água suficiente para cobrir os tomates. Faça uma cruz com uma faca bem afiada na bundinha do tomate. O corte não precisa ser fundo. Coloque os tomates na água fervente, e deixo por alguns minutos. Quando a pele começar a encolher, retire, passe na água fria para resfriar e assim que conseguir segurá-los, retire a pele. Ela vai sair com muita facilidade.