Quinua com Legumes

};?>

quinoa

*por Marina Kawata

A quinoa é um alimento incrível, principalmente para os vegetarianos e veganos. Ela possui todos os aminoácidos essenciais, o que a torna uma fonte de proteína completa, algo que normalmente só ocorre em alimentos de origem animal, com algumas exceções. (Neste post falo um pouco sobre os aminoácidos essenciais e não essenciais e as fontes de proteínas completas para vegetarianos e veganos).

Pouco calórica (100g tem 336 kcal), a quinoa não contém glúten e seu índice glicêmico é baixo (assim como a batata doce, é absorvida e digerida mais lentamente, não causando picos e quedas bruscas de açúcar no sangue). Não é a toa que ela entra no grupo dos chamados superfoods (superalimentos), nome dado a alimentos que conferem mais benefícios à saúde do que a maioria. Neste grupo estão também o nosso açaí e castanha do Pará, além de romã, cacau, chia, linhaça e outros.

O preparo da quinoa é muito simples, praticamente como o do arroz, só mudando a proporção de 1 de quinoa para 2,5 de líquido. Aqui usei a receita do caldo de legumes do post anterior.

Ingredientes
1 xicara de quinoa branca
½ xícara de quinoa vermelha
1 alho poro (só as parte branca) fatiado o mais fino que puder
1 cebola picada em cubos pequenos
2 xícaras de chá de ervilha fresca
4 xícaras de chá de caldo de legumes
2 tomates sem pele e sem sementes picados
½ colher de chá de páprica picante
½ xícara de chá de vinho branco
2 cebolinhas (só a parte branca) picadas
½ xícara de salsinha picada (só as folhas)
Azeite
Sal e pimenta do reino moída na hora

Modo de fazer

Lave bem a quinoa até que a água saia transparente. Cozinhe em fogo baixo com a panela tampada junto com 3 xícaras de chá de caldo de legumes e a páprica picante por aproximadamente 20 minutos.
Cozinhe a ervilha fresca em água e sal até que esteja al dente. Escorra e reserve.
Em uma frigideira grande, coloque um pouco de azeite e sue a cebola. Adicione o vinho e deixe reduzir. Junte o alho poro e refogue até que esteja bem macio. Adicione a cebolinha e a ervilha e salteie. Junte a quinoa e o restante do caldo de legumes e mantenha no fogo até que o caldo tenha quase secado. Corrija o sal, a pimenta, coloque a salsinha por cima e sirva.

Marina Kawata é jornalista e especializada em gestão de empresas, mas é na cozinha que encontrou sua paixão. É vegetariana e acredita que a alimentação saudável é a chave para a saúde, desde que a comida seja gostosa!


Caldo de Legumes Caseiro

};?>

legmes_caldo

*por Marina Kawata

Não é novidade que os caldos industrializados fazem mal à saúde. Os tabletes e pozinhos Knorr, Maggi, Ajinomoto, Sazon e tantas outras marcas, além de serem cheios de sódio, contém gordura hidrogenada, corantes artificiais, glutamato monossódico e intensificadores de sabor. Esses caldinhos dissimulados, ao invés de realçarem o sabor, mascararam o gosto natural dos alimentos.

Quer mais motivos para fazer seu próprio caldo em casa? Um caldo de legumes fica pronto em 40 minutos, é muito fácil de ser preparado e é barato. Pode ser guardado por 1 semana em geladeira ou congelado em pequenas porções para ser usado em pratos como risotos, sopas, cozidos etc.

Basicamente é necessário que se tenha 3 ingredientes para o preparo de um caldo. São eles cebola, cenoura e salsão que, utilizados na proporção de 1 parte de cebola para ½ do restante, formam um aromático clássico chamado mirepoix (lê-se mirepoá). À partir disso, é possível acrescentar outros ingredientes também aromáticos, como dentes de alho, folhas de louro, pimenta em grãos, ervas frescas e secas e até o que costumamos descartar, como talos de salsinha, partes mais duras dos aspargos e cabos de cogumelos. Não tem regra, o que vale é reduzir desperdício e ganhar sabor.

Esta é uma receita básica que sempre tenho no congelador. Rende 4 litros.

Ingredientes

¼ xícara de óleo
½ cenoura
1 talo de salsão sem as folhas
1 cebola média
3 dentes de alho
1 tomate
1 alho poro (apenas a parte verde)
2 cravos da índia
Talos de salsinha
1 folha de louro
Pimenta do reino em grãos
Algumas sementes de erva doce
1 gaze ou um porta chá e um pedaço de barbante
4,5 litros de água

Modo de Fazer

Vamos começar preparando um sachê com os ingredientes pequenos para que eles não se percam no caldo e fiquem mais fáceis de serem coados posteriormente. Coloque o louro, os talos de salsinha picados, cravos e erva doce em uma gaze, amarre com um barbante e reserve. Esse sachê é chamado de sachê dépices.

sachet_depices

Aqueça o óleo e refogue os vegetais. Adicione a água e, assim que levantar fervura, abaixe o fogo e adicione o sache d’épices. Mantenha no fogo por 40 minutos, sempre em fogo baixo. Coe e guarde em potinhos para congelamento ou para uso posterior.

Marina Kawata é jornalista e especializada em gestão de empresas, mas é na cozinha que encontrou sua paixão. É vegetariana e acredita que a alimentação saudável é a chave para a saúde, desde que a comida seja gostosa!


Arroz com Aspargo e Cogumelo

};?>

Arroz com Cogumelos e Aspargo4

*por Marina Kawata

Passeando pela feira no fim de semana, encontrei esses cogumelos lindos, salmão, chamado Hiratake.

cogumelo_salmao

Resolvi fazer um arroz nutritivo, como prato único, adicionando outras variedades de cogumelos, aspargos e salsinha.

Normalmente usados crus para decoração, os cogumelos salmão perdem um pouco a cor ao serem salteados, ainda assim mantêm-se bonitos no prato.  Seu sabor e textura lembram o shimeji branco, portanto, se não tiver a mesma sorte que eu de encontrá-los em alguma feira, pode substituir sem problemas.

arroz_mise_en_place

Ingredientes

2 xícaras de chá de arroz
1 cebola pequena picada
2 dentes de alho picados
100g de cogumelo salmão ou shimeji
100g de cogumelo shiitake
100g de cogumelo paris
1 maço de aspargos (apenas os floretes)
½ xícara de chá de vinho branco
3 xícaras de chá de água
Salsinha (apenas as folhas)
Azeite
Sal e pimenta do reino a gosto

Modo de fazer

Aqueça a água. Em outra panela, refogue a cebola em um pouco de azeite, adicione o alho e deixe fritar, mas não dourar. Junte o arroz e continue refogando. Adicione o vinho, aguarde até que e evapore e coloque a água quente e sal. Cozinhe em fogo baixo com a panela semi tampada.

Limpe os cogumelos com papel toalha, sem água. Corte os cogumelos paris em fatias, o shiitake em triângulos. Retire a base do cogumelo salmão e separe o leque.

Em uma frigideira funda, coloque azeite e os floretes de aspargos e salteie, até ficarem al dente. Adicione os cogumelos e salteie rapidamente (o cogumelo salmão perderá um pouco a cor).

Coloque o arroz e frite rapidamente. Acerte o sal, coloque a pimenta do reino e a salsinha e sirva.

*Marina Kawata é jornalista e especializada em gestão de empresas, mas é na cozinha que encontrou sua paixão. É vegetariana e acredita que a alimentação saudável é a chave para a saúde, desde que a comida seja gostosa!


Entrada: Tomates e Muçarela de Bufala

};?>

tomate_bufala

*por Marina Kawata

Este prato é tão fácil de fazer que nem vale dizer que é receita. Pode ser servido como entrada ou como petisco, espetando cada um dos ingredientes em palitinhos.

Para os veganos, sugiro substituir o queijo de búfala por crouton.

Ingredientes
10 tomates secos
300g de tomate sweet
100g de muçarela de búfala em bolinhas
6 colheres de sopa de azeite
Folhas de manjericão
Pimenta do reino moída na hora

Modo de fazer
Ferva os tomates secos por 10 minutos ou até que estejam hidratados. Escorra e corte ao meio
Lave os tomates sweet e seque. Se forem grandes, corte-os ao meio. Misture com o tomate seco.
Corte a muçarela de búfala ao meio e coloque sobre os tomates. Coloque sal se necessário e moa a pimenta do reino por cima. Finalize com o azeite e as folhas de manjericão.

*Marina Kawata é jornalista e especializada em gestão de empresas, mas é na cozinha que encontrou sua paixão. É vegetariana e acredita que a alimentação saudável é a chave para a saúde, desde que a comida seja gostosa!


Sushi de Tofu Frito (Inarizushi)

};?>

tofu_frito

*por Marina Kawata

Mais uma receita para a sessão comidas da minha infância. Já falei aqui sobre os encontros com a minha família japonesa nos finais de ano e nas missas budistas. Sempre tinha muita variedade de sushis e esse é um dos meus favoritos.

A barquinha é feita de tofu frito, chamado de aburaage (fala-se aburá-aguê, que significa frito em óleo). O preparo é bastante simples, depois é só rechear com o arroz japonês preparado pra sushi. Fácil e delícia!

Na receita original usa-se o molho dashi, que é feito com alga e peixe. Como não trabalhamos com carnes, fiz algumas adaptações para dar sabor ao caldo vegetariano.

Ingredientes

Para o tofu
8 quadrados de tofu frito
2 xícaras de chá de caldo de legumes
1 pedaço de aproximadamente15 cm de alga kombu
2 colheres de sopa de shoyu
2 colheres de sopa de mirim (saque culinário)
3 colheres de sopa de açúcar demerara
(Eu tinha uns cabinhos de shiitake e coloquei junto no molho para dar sabor, pode colocar também cabinho de cheiro verde)

Para o arroz
2 xícaras de chá arroz japonês (480ml)
480ml de água
2 colheres de chá de sal
2 colheres de sopa de açúcar
4 colheres de sopa de vinagre de arroz
Gergelim preto para decorar

Modo de fazer

Arroz
Lave bem o arroz até que a água fique cristalina. Deixe de molho por 30 minutos. Escorra e coloque na panela com a água em fogo alto. Quando ferver, abaixe o fogo e cozinhe com a panela semi-tampada. Em 15 minutos aproximadamente ou quando a água tiver secado, desligue o fogo e tampe a panela por 10 minutos.
Misture o restante dos ingredientes até dissolver o açúcar. Coloque o arroz em um recipiente de vidro ou plástico e misture o molho. Abane o arroz para que ele esfrie ao mesmo tempo em que absorve o molho.
Cubra o arroz com um pano úmido até o momento de usar.

Tofu
Corte os quadrados de tofu ao meio. Ferva por 5 minutos em uma frigideira funda. Se tiver alguma tampa menor para colocar sobre o tofu, é bom para que eles não fiquem boiando. Esse processo é feito para tirar o excesso de óleo do tofu.

age

Escorra a água, esprema e seque o tofu com um papel toalha e abra-os do lado que foi cortado. Reserve.

Coloque os demais ingredientes na mesma frigideira e aqueça até dissolver o açúcar. Adicione os pedaços de tofu, cubra da mesma forma para que eles fiquem submersos no líquido e aguarde a água secar, virando-os em alguns momentos para que absorvam o líquido por igual.

Aguarde esfriar e recheie com o arroz. Salpique um pouco de gergelim para decorar e sirva.

*Marina Kawata é jornalista e especializada em gestão de empresas, mas é na cozinha que encontrou sua paixão. É vegetariana e acredita que a alimentação saudável é a chave para a saúde, desde que a comida seja gostosa!